VN Barquinha | História da Quinta da Cardiga apresentada em livro

O livro “Cardiga ou História de uma Quinta (1169 – 2019)”, de Luís Miguel Preto Batista, vai ser apresentado no sábado, dia 16 de novembro, pelas 15 horas, na Adega dos Frades do Palácio da Quinta da Cardiga.

PUB
PUB

Trata-se de uma edição conjunta dos Municípios de Entroncamento, Golegã e Vila Nova da Barquinha, uma vez que a quinta se localiza na zona de fronteira dos três concelhos.

O mesmo livro vai ser apresentado no Centro de Interpretação Templário de Almourol, em Vila Nova da Barquinha, no dia 23 de novembro, pelas 21 horas, com posterior visita guiada ao CITA pelo investigador Manuel J Gandra.

PUB

O autor do livro é natural de Castelo Branco, onde nasceu em 4 de outubro de 1968, mas reside no Entroncamento. Licenciou-se em História, na Universidade Autónoma de Lisboa em 1990, tendo apresentado como tese um estudo de investigação sobre a Quinta da Cardiga que dá corpo ao livro em fase de lançamento.

Luís Miguel Batista tem-se revelado um profícuo investigador da história local  tendo já publicado vários estudos sobre a Quinta da Ponte da Pedra, a Igreja Matriz do Entroncamento, Os Casais das Vaginhas, a História da Imprensa no Entroncamento, entre outros.

PUB

Atualmente à venda por 10 milhões de euros, a Quinta da Cardiga está classificada como imóvel de interesse público e reza a sua história que foi doada à Ordem dos Templários em 1169, por D. Afonso Henriques, para “arroteamento e cultivo”.

Uma vez extinta esta Ordem, passou para o domínio da Ordem de Cristo, que aí edificou uma granja de veraneio. O projeto do conjunto da quinta (incluindo o palacete, o celeiro, a capela e o claustro), é atribuído à traça do arquiteto João de Castilho.

A propriedade, que possui um valor histórico, cultural e arquitetónico, apresenta características que convidam ao investimento turístico, já que é constituída por um Palácio com cerca de 3.500 metros quadrados que dispõe de 40 quartos, salões, cúpulas e abóbadas arquitetónicas de reconhecido valor histórico e cultural, uma capela com Pórtico Manuelino, uma Torre com três andares datada do século XII, e um jardim voltado para o Rio Tejo.

Na sua envolvente incluem-se ainda cavalariças e um picadeiro, um lagar de azeite e um celeiro.

Capa do livro

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here