Torres Novas | As misteriosas grutas da aldeia de Lapas (c/vídeo)

As Grutas das Lapas terão sido descobertas por alturas do Neolítico (10 000 a.C.), mas acredita-se que foram os romanos os primeiros a explorarem-nas para extração de tufo calcário, destinado à construção civil.

PUB

Ao espaço, considerado de interesse público em 1943, estão associadas variadas lendas, entres elas a que daria acesso, por túnel subterrâneo, ao Castelo de Torres Novas.

Mas provas desse facto só mesmo as do folclore popular. O que poderão ter sido afinal as Grutas de Lapas é um mistério que, em grande parte, continua por desvendar. O novo centro de interpretação é inaugurado este domingo.

PUB

As cavidades já existiriam, originadas pelo maciço calcário e a ação cársica do rio Almonda, mas são grutas artificiais, criadas pela ação das picaretas sobre a pedra, extraindo-se facilmente o tufo calcário necessário à construção. Nos anos 30 do século XX encontraram-se, junto ao rio, artefactos neolíticos e ossadas, ponderando-se se as Grutas serviriam de abrigo a povos mais antigos que os romanos.

Existem várias destas “cavernas” subterrâneas ao longo da aldeia de Lapas, que hoje suportam casas e servem de oficinas ou de caves. Uma parte destas Grutas está preservada e protegida, sendo possível uma visitação a cerca de 700 metros quadrados deste monumento natural. O resto está vedado por “paredes”, construídas pela ação humana.

PUB
Grutas das Lapas em abril de 2016. foto mediotejo.net
Grutas das Lapas em abril de 2016. foto mediotejo.net

Este museu “natural” situa-se numa rua estreita, de difícil passagem a dois veículos e quase sem estacionamento, no coração de Lapas. Quem desejar visitar as Grutas terá que deixar o carro mais longe, junto ao rio, e caminhar a pé até ao local. Não é um percurso difícil, sempre plano, mas acresce a perigosidade de não haver passeios, tendo que se caminhar pela estrada principal.

Localizadas por debaixo de moradias construídas numa rua superior, com um jardim doméstico a servir de hall de entrada, as Grutas passam facilmente despercebidas, quase se confundindo com uma habitação. Em frente situa-se um café, onde encontramos o guia da junta de freguesia (hoje união entre Lapas, Ribeira Branca e São Pedro) que tradicionalmente abre o espaço e o mostra aos visitantes.

Conhecido na terra como Vítor “Cartaxo”, o idoso narra as lendas que se construíram em torno do monumento, que teria – dizem – um túnel para chegar ao Castelo de Torres Novas e onde a certa altura se terá descoberto uma Santa, hoje exposta na Igreja da aldeia.

Alertam-nos que as histórias são tidas como efabulação própria da cultura popular, a maioria das quais sem fundo verificável, resultado de construções fantasiosas sobre o destino que terá sido dado pelos povos de outrora a tão misterioso lugar. Se bem que, na prática, ninguém saiba ao certo para que finalidade foram usadas estas Grutas e como ficaram com a forma que hoje apresentam.

As Grutas situam-se numa rua apertada em Lapas, escondidas por um jardim. foto mediotejo.net
As Grutas situam-se numa rua apertada em Lapas, escondidas por um jardim. foto mediotejo.net

Mas há hipóteses, elaboradas a partir da investigação científica. Vítor “Cartaxo” não acredita muito nelas, preferindo manter a sua versão romanesca e repleta de detalhes conspirativos. À medida que vamos ouvindo, sentimo-nos entrar no universo de Indiana Jones, em busca de uma arca perdida. Mas as grutas são apenas isso: grutas. Um labirinto de cavidadas trabalhadas pela mão humana ao longo dos séculos. “Diz a malta antiga que foram os romanos e os cristãos (que moldaram as grutas) mas não está nada escrito”, sentencia.

PUB

Vedar o instável, explicar o que existe

Não é portanto por mera organização que a autarquia sentiu a necessidade de criar um percurso interpretativo das Grutas das Lapas. Lendas há muitas, algumas um tanto desfasadas da realidade, e o espaço há muito precisa que se pense nele em termos didáticos e museológicos. O município investiu cerca de 60 mil euros numa valorização, que consiste em mudar a entrada, tornando-a mais segura face à estrada, vedar zonas em risco de abatimento e criar um pequeno museu interpretativo, com fósseis e placares com a informação conhecida a respeito das Grutas.

“O espaço é rico em história geológica” comenta o grupo de peritos que acompanha a visita do mediotejo.net a Lapas (localidade a poucos quilómetros de Torres Novas), constituído pelo geólogo João Paulo Fernandes, pelo geógrafo Jorge Simões e pela vereadora responsável pela cultura e património, Elvira Sequeira.

Este complexo subterrâneo artificial será um dos mais importante exemplares do género em Portugal, mas é pouco conhecido e explorado, não devendo ter mais que 600 visitantes por ano (não há dados oficiais).

Uma das lendas locais contadas por Vítor "Cartaxo" é que nas Grutas foi encontrada a imagem de Nossa Senhora da Vitória, hoje exposta na Igreja das Lapas. foto mediotejo.net
Uma das lendas locais contadas por Vítor “Cartaxo” é que nas Grutas foi encontrada a imagem de Nossa Senhora da Vitória, hoje exposta na Igreja das Lapas. foto mediotejo.net

Acresce que muitas destas grutas são caves privadas, tendo sido usadas para toda uma série de finalidades, não sendo possível investigar todo o passado geológico e histórico do maciço.

PUB

O terreno onde a Câmara Municipal vai abrir uma nova entrada para as Grutas foi inclusive transferido por comodato pela Fábrica da Igreja local. Há “600/700 metros quadrados de galerias nas Lapas cartografadas”, explica João Paulo Fernandes, mas “em alguns locais as grutas desapareceram”.

Para Elvira Sequeira, os 60 mil euros são apenas um primeiro passo para valorizar o monumento e abri-lo mais ao turismo. Outras ideias terão que ser ponderadas, até porque as grutas possuem muita humidade e libertam bastante pó.

“O que pretendemos é que em termos científicos se dê informação ao visitante”, explica a autarca, sublinhando um projeto “simples” e que pretende dar vida ao espaço e também à aldeia. “As Lapas é uma aldeia característica, mesmo em termos arquitetónicos, e depois temos as Grutas. É um local único no concelho para contar a história humana, que começa na Gruta do Almonda”.

Pelas 16h00 deste domingo,reabrem ao público as Grutas de Lapas, sendo inaugurado o novo centro de interpretação e apresentados os novos conteúdos disponíveis ao público.

*Artigo publicado originalmente em abril de 2016

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

1 COMENTÁRIO

  1. Uma pequena crítica ao texto mas com positividade, pode-se deixar o carro por cima das grutas no adro da igreja e sair pela esquerda em direção ao centro da aldeia,com acesso pelas escadas que dão mesmo ao lado da porta. Para os geocacher,s aproveitem e façam a cache que existe nas escadas. Parabéns pela divulgação,desejando que a tranquilidade da aldeia se mantenha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here