Quinta-feira, Março 4, 2021
- Publicidade -

Tomar | Deputados do PS questionam governo sobre falta de financiamento do ensino artístico

Os deputado do Partido Socialista eleitos pelo círculo eleitoral de Santarém endereçaram pergunta à Assembleia da República, no dia 28 de janeiro, questionando e pedindo esclarecimentos sobre a falta de financiamento do ensino artístico para os alunos do ensino secundário de Tomar, no caso específico da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais.

- Publicidade -

Os deputados Hugo Costa, António Gameiro, Manuel Afonso e Mara Lagriminha questionaram por escrito o presidente da Assembleia da República sobre a situação, no que toca ao ensino artístico para o ensino secundário, incluindo as áreas de música e dança.

“O Ministério da Educação tem conhecimento da situação descrita? Existem mais estabelecimentos nas mesmas circunstâncias, no distrito de Santarém? Que soluções estão pensadas para garantir a continuação do estudo destes alunos?”, pode ler-se na questão apresentada.

- Publicidade -

Tal sucede após a direção da coletividade ter feito chegar aos deputados “através de uma nota, a informação de que os seus cursos de ensino artístico tinham ficado sem acesso ao financiamento para o ensino secundário, ficando apenas salvaguardado o financiamento para os alunos do 5º ao 9º ano”. Segundo a Sociedade Filarmónica Gualdim Pais tal foi-lhes comunicad pela AEEP (Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo).

Os deputados signatários refere que este corte de financiamento “atinge oito alunos, o que coloca naturais dificuldades à instituição e famílias dos jovens”, lembrando que a instituição em causa “tem desempenhado um importante papel neste tipo de ensino, garantindo a igualdade de oportunidades no interior do país”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).