Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Cidade vai ter geminação com Ribeira Grande de Santiago (Cabo Verde)

Foi aprovada por unanimidade a proposta para geminação da cidade de Tomar com a cidade de Ribeira Grande de Santiago, em Cabo Verde. Tal proposta já havia sido aprovada em sede de executivo camarário, na reunião de 5 de agosto sob proposta da vereadora Filipa Fernandes (PS). Tomar terá assim a sua terceira geminação, uma vez que já existiam ligações à cidade de Hadera (Israel) e Vincennes (França).

- Publicidade -

O Grupo Municipal do PSD, na pessoa do deputado João Tenreiro, interpelou Anabela Freitas durante a sessão de Assembleia Municipal de 13 de setembro, pedindo que pudesse mostrar a vantagem e o motivo da geminação proposta. O deputado do PSD quis ainda saber qual o ponto de situação das restantes geminações.

A presidente da CM Tomar começou a sua intervenção com uma declaração de interesse, referindo ter “algumas dúvidas com algumas geminações”.

- Publicidade -

A justificação para esta proposta prende-se também com o facto de a biblioteca municipal da cidade da Ribeira Grande de Santiago, em Cabo Verde, ter o nome do escritor tomarense Pedro Silva, que já foi distinguido pelo município de Tomar com Medalha Municipal de Mérito na cerimónia do Dia da Cidade, a 1 de março de 2018, e cuja obra incide nas temáticas da vertente medieval, relativa aos Templários e Ordem de Cristo, entre outras temáticas do passado. O escritor tem ligação à cidade cabo-verdiana.

Anabela Freitas assumiu que “poderá haver aqui sobretudo uma ligação cultural, no entanto confesso que não sou grande fã deste tipo de parcerias”.

Por outro lado, recorde-se que o concelho de Tomar está geminado com duas cidades: Hadera, em Israel (desde 28 de junho de 1983) e Vincennes, em França (desde 20 de outubro de 1998), segundo a ANMP.

Em relação a Hadera, Anabela Freitas mostrou não perceber o porquê desta geminação. “Não consigo sequer imaginar porque fomos geminados, eventualmente por causa da forma como tratam a dessalinização da água, sendo cidade costeira”, disse. “Com Hadera nem sequer pretendemos retomar a geminação, porque nem sequer faz sentido, porque não nem sequer está na Rota de Jerusalém”.

Já em relação à cidade francesa de Vincennes, reconheceu uma ligação de muitos anos, e lembrou que Vincennes veio a Tomar em 2018 e Weste ano já foi o Coro da Canto Firme atuar a Vincennes”.

“Aquilo que foi reativado com Vincennes foi uma ligação não só cultural, mas também desportiva, ao exemplo daquilo que também já aconteceu no passado, em que o União de Tomar participava num torneio de crianças em Vincennes e vice-versa. Reativou-se pelas questões culturais e desportivas esta ligação”, disse a autarca, acrescentando que Vincennes esteve presente na Festa dos Tabuleiros.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome