Ponte de Sor | PSD pergunta se Governo vai reparar helicópteros Kamov

Ponte de Sor conta com três meios áereos já estacionados e a postos para a época de incêndios 2020. Foto arquivo: mediotejo.net

Os deputados do PSD questionaram o ministro da Administração Interna sobre a situação dos helicópteros Kamov que estão estacionados em Ponte de Sor e se o Governo tenciona repará-los para ficarem operacionais.

PUB

Numa pergunta dirigida ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, os parlamentares sociais-democratas lembram que da frota de meios aéreos do Estado fazem parte os helicópteros Kamov, “adquiridos em 2006 pelo Ministério da Administração Interna, liderado [então] por António Costa, e que após anos de contenda judicial com as empresas operadoras, continuam parados no hangar de Ponte de Sor, sem que se saiba qual a solução que o Governo pretende dar a estas aeronaves”.

Em janeiro, ainda na anterior legislatura, o ministro da Administração Interna revelou no parlamento que estava a ser definida a aquisição até 2023 de mais meios aéreos próprios do Estado de combate a incêndios florestais.

PUB

“O grupo de acompanhamento que envolve a Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Força Aérea está a definir a necessidade de gradualmente, num horizonte até 2023, reforçar a componente dos meios próprios do Estado para aquisição”, disse Eduardo Cabrita aos deputados da Comissão de Agricultura e Mar, numa audição pedida pelo PCP.

Segundo o PSD, e citando o ministro, a aquisição de meios aéreos próprios de combate a incêndios até 2023 “será financiada pela União Europeia em 90%, no âmbito da participação na fase permanente do novo mecanismo europeu de Proteção Civil, o rescEU”.

PUB

Adiantou ainda que o Governo irá considerar “a candidatura portuguesa à dotação de meios próprios, designadamente aviões Canadair” e que será a Proteção Civil e a Força Aérea a decidir “qual o número de meios” que vão propor.

Nesse sentido, o PSD diz que “é importante saber qual a situação atual e futura dos Kamov que se encontram parados, designadamente se o Estado pretende, ou não, repará-los a fim de os tornar operacionais”.

O PSD questiona ainda se o Governo possui ou vai verificar o custo para a recuperação destas aeronaves e qual o orçamento estimado bem como o plano para a sua recuperação.

Os deputados perguntam ainda se existe algum estudo acerca do “custo/benefício sobre o arranjo dos Kamov versus o aluguer/aquisição de novas aeronaves”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here