Ourém | Assembleia Jovem, onde elas dominam e as ideias são de gente crescida (c/video)

Arte Urbana foi o tema deste ano da Assembleia Jovem de Ourém Foto: mediotejo.net

“Arte Urbana” foi o tema deste ano proposto aos jovens do 2º e 3º ciclos e Secundário do concelho para discutirem na Assembleia Jovem de Ourém – AJO, que ocorreu na segunda-feira, dia 15, com resultados conhecidos na terça-feira, dia 16 de junho. Este ano a cidade de Ourém confluiu nos projetos apresentados, assim como a problemática ambiental. As ideias são estruturadas e, por vezes, clarividentes, destacando o presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura, a esmagadora participação e representação por raparigas.

PUB

Estava previsto uma votação após os respetivos debates – o da manhã dedicado aos 2º 3º ciclos e o da tarde ao Secundário – mas problemas relacionados com o programa de votação adiou o escrutínio. Só os porta-vozes das listas vencedoras de cada escola estavam presentes na sala da Assembleia Municipal, encontrando-se as restantes equipas a assistir a partir de casa, pelo que não estava prevista a votação de braço no ar como em 2019.

Apenas as líderes das listas estiveram na Assembleia Jovem, acompanhando a restante equipa por videoconferência Foto: mediotejo.net

Os resultados saíram portanto ao fim da manhã de terça-feira. O primeiro escalão, do 2º e 3º ciclos, acabou por ter duas propostas vencedoras, dada a grande proximidade no número de votos. O prémio, uma ida ao NOS Alive em 2021, foi para os projetos “Fátima, Cidade da Paz” do Colégio do Sagrado Coração de Maria e para o “OurenArt” do Colégio São Miguel.

PUB

A primeira ideia trata-se de um escultura, em pedra calcária da região, com a palavra “Fátima” estilizada, a colocar perto do Santuário de Fátima e onde os turistas possam tirar fotografias; a segunda ideia consiste numa pintura mural dedicada à lenda da moura Oureana, a colocar à entrada da cidade de Ourém, acompanhada de um conjunto de peças artísticas com utilidade para a população oureense.

Na sessão do ensino secundário, a vitória foi para o projeto “A arte de agir” da Escola Básica e Secundária de Ourém. Esta ideia consiste na requalificação do jardim de Le Plessis – Trévise, na cidade de Ourém, usando como ferramenta a arte urbana (entre outras sugestões, também aqui é sugerido a instalação de uma escultura com o nome “Ourém” virada estrategicamente para o Castelo). Aquando a apresentação deste projeto, João Moura constatou que o município tem um [projeto] bastante semelhante em conclusão, saudando a criatividade e referindo que ambos têm potencial para complementar-se.

PUB

O presidente da Câmara, Luís Albuquerque, marcou presença na abertura dos dois debates. Na sessão da manhã, que o mediotejo.net acompanhou no local, o autarca lembrou que o objetivo da AJO é aproximar os jovens da vivência política, saudando a criatividade das várias propostas e as potencialidades das mesmas.

“É importante esta cidadania, esta participação ativa de todos vós na causa pública”, frisaria na sessão da tarde (vídeos estão disponíveis na página de facebook da AMO)

Já João Moura constataria a presença quase exclusiva de raparigas, tendência que também marcaria a sessão do secundário, lembrando a luta feminina pela participação política e comentando que pode ser um sintoma de que num futuro próximo já não será necessário qualquer sistema de cotas para haver paridade na política.

2a edição da Assembleia Jovem de Ourém. Presidente da Assembleia de Ourém, João Moura

Publicado por mediotejo.net em Segunda-feira, 15 de junho de 2020

Menos dadas a alguma luta partidária como em 2019, as sessões da AJO originaram algumas perguntas através da plataforma Zoom mas um debate mais conciso e menos acalorado. Ainda assim surgiram ideias originais, algumas igualando projetos existentes no município, outras repetindo-se entre si, e uma tendência comum em apostar em obras de arte que invocam a sensibilização para a sustentabilidade ambiental.

Em declarações ao mediotejo.net, João Moura manifestou o seu entusiasmo com a “riqueza e qualidade” dos trabalhos, afirmando que as suas expetativas sobre o envolvimento dos jovens foram superadas. “Para mim são todos vencedores”, referiu, considerando que há possibilidade de fazer todos os projetos, procurando, por exemplo, apoio empresarial. “A cidadania foi o grande vencedor” desta edição, salientou.

Sobre a não concretização dos projetos do ano passado, João Moura explicou que algumas das ideias são complexas e de difícil execução, tendo ficado sobretudo as propostas. No entanto o projeto para um parque aventura na ribeira de Seiça poderá ainda eventualmente ser concretizado.

As propostas vencedoras serão apresentadas à Assembleia Municipal de Ourém (AMO).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here