Mação | Rotas pedestres são marca registada com portal e aplicação a caminho

Foto: Leonel Mourato/Rotas de Mação

O projeto Rotas de Mação, que pretende fundir 15 percursos pedestres que desvendem o concelho, as suas gentes e o seu património natural, cultural e histórico, é já uma marca registada, com titularidade concedida ao Município de Mação. A caminho está o lançamento de um portal/site e ainda uma aplicação móvel que permitirá consultar informações e contactos úteis, trilhos e roteiros, tendo ainda uma componente de socorro que permitirá ao pedestrianista clicar e automaticamente acionar os meios de socorro e Proteção Civil, dando a sua localização. Este projeto, assente numa rede de voluntários, filhos da terra e amigos, autarquia e juntas de freguesia, bem como outras instituições e forças de segurança, é prova que quando “o homem sonha, a obra nasce”.

PUB

Segundo Leonel Mourato, um dos mentores e porta-voz deste projeto, o portal www.rotasdemacao.pt será lançado no futuro, estando já o domínio registado em nome das Rotas de Mação, também o projeto já é marca registada no Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (INPI) com nº 630255, com titularidade do Município de Mação, entidade requerente do registo da marca.

Quanto à aplicação móvel “Rotas de Mação Mobile – Plano de Socorro”, refere Leonel que “o importante aqui é o viajante ter a certeza que ao vir a Mação, está seguro por um plano de segurança único em Portugal”, disse, dando conta que a app será “projeto-piloto nacional em sistema de percursos pedestres, pois com este formato não existe nenhuma”.

PUB
Aspecto da aplicação móvel a ser desenvolvida para o projeto, que serve de complemento e ferramenta para explorar os percursos pedestres e o território onde se inserem. Fonte: Rotas de Mação

“O botão SOS é baseado nos sistema do Rali Dakar. Quando for pressionado pelo turista, os Bombeiros, GNR e backoffice da Câmara Municipal de Mação reebem de imediato um aviso. O alerta é acompanhado por uma coordenada geográfica, que é facilmente localizada”, explica Leonel Mourato.

“Tempo é vida. Os locais de turismo no futuro serão escolhidos principalmente pela segurança. Como sempre dissemos quem melhor preparado estiver, sairá na frente e é onde queremos estar”, assumiu.

PUB

Numa primeira fase, prosseguem os trabalhos de preparação e instalação de sinalética para os percursos pedestres do R02-MAC: Rota do Brejo e do Bando dos Santos, o PR03-MAC: Rota do Carvoeiro, o PR04-MAC: Rota da Ortiga Sul e o PR05-MAC: Rota da Queixoperra, que foram meio interrompidos pela pandemia de covid-19, tendo a maior parte do grupo continuado os trabalhos em reuniões por videoconferência durante o Estado de Emergência nacional, o que também veio condicionar os trabalhos de desmatação e manutenção dos trilhos, e restantes trabalhos no terreno.

Futuramente, desenvolverão trabalhos com vista a homologação dos percursos de Amêndoa, do Penhascoso, das Casas da Ribeira/Caratão e o dos Envendos. E mais tarde da Aboboreira, de São José das Matas, da Ortiga Norte e de Cardigos Norte.

Os 15 percursos pedestres previstos para o projeto Rotas de Mação, sendo que o percurso 1, do Cabeço da Cruz, já existia homologado no concelho. Fonte: Rotas de Mação

Por fim, segundo a calendarização do grupo, projetados para 2021 surgem os percursos da Rota do Bando do Codes, Rota de Cardigos Sul e Rota da Ladeira.

Refira-se que este projeto tem vindo a ser desenvolvido por vários munícipes e pessoas com ligações ao concelho de Mação e às várias freguesias. O projeto conta ainda com envolvimento das Juntas de Freguesia e associações enquanto parceiras, mas o mentor e “grande dinamizador” desde o início do projeto é o ortiguense Leonel Mourato, reconhece a autarquia em nota de imprensa.

“O envolvimento da Câmara Municipal de Mação será total na prossecução do projeto, fruto do empenho de diversos munícipes, para que seja uma realidade no nosso concelho. A implementação das Rotas está a ser feita de forma faseada, organizada e, passo a passo, sairá a ganhar o concelho de Mação com percursos que afirmam a nossa beleza e o nosso potencial”, pode ler-se na mesma nota.

PR-MAC-Rota da Amêndoa – ROTAS DE MAÇÃO. Foto: Leonel Mourato

A “força motriz” é dar a conhecer e afirmar o potencial turístico, cultural e patrimonial do concelho, estando para isso previstos os 15 Percursos Pedestres espalhados por todo o território.

Em outubro de 2019, foi oficializado o Projeto com a assinatura de um Protocolo entre as partes, ligando entre si cerca de 40 entidades do concelho de Mação entre as quais a CM Mação, todas as Juntas de Freguesia/União das Freguesias, 30 associações locais, GNR Mação, Bombeiros Voluntários Mação, Agrupamento Escolas de Mação e cerca de 40 voluntários, filhos do concelho, uns residentes no mesmo e outros espalhados pelo país.

 

Relacionada: crónica de Leonel Mourato que sintetiza o historial deste projeto que deu os primeiros passos em julho de 2018, com um evento de geocaching na freguesia de Ortiga:

“Projeto Rotas de Mação”, por Leonel Mourato

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here