Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Primeira reunião do novo executivo com aprovações, criticas e voto contra (C/ÁUDIOS)

Naquela que foi a primeira reunião do novo executivo de Abrantes, liderado pelo socialista Manuel Jorge Valamatos, a oposição teceu criticas a alguns processos, nomeadamente do PSD relativamente ao mercado diário e ao futuro multiusos, e até um voto contra de Vasco Damas, eleito pelo movimento independente ALTERNATIVAcom, sobre a presidência dos Serviços Municipalizados. Mas a reunião decorreu em tom cordato e até houve aprovações por unanimidade. 

- Publicidade -

Do lado do Partido Social Democrata as criticas surgiram ao atual mercado diário, em forma de proposta para o antigo mercado e pavilhão multiusos. “Se os abrantinos lá não vão fazer compras é porque não se sentem motivados” começou por criticar Vitor Moura.

Também “não podemos achar que é possível provar aos abrantinos que o mercado atual é realmente um mercado para Abrantes, que não é […] Abrantes tem um mercado mas para o investimento que lá foi feito e para aquilo que Abrantes precisa, ter um mercado digno da cidade, Abrantes não tem mercado, não tem expressão, e quando não tem expressão mais vale fechar a porta”, acrescentou, defendendo para o atual mercado “outras finalidades”.

- Publicidade -

Sobre o edifício com projeto para reconverter em multiusos, Vitor Moura afirmou não ser aquele o multiusos que quer para Abrantes. Defendeu que “o velho mercado pode ser reconvertido, tudo num só piso”. O vereador do PSD criticou ainda o projeto dizendo que não respeitou a traça do antigo mercado diário.

“Aquela volumetria, aquele estilo arquitetónico rompeu e matou a antiga praça, ninguém tem dúvidas disso. Abrantes precisa de um multiusos”, acrescentou, deixando o compromisso que durante quatro anos vai-se bater por “um verdadeiro multiusos para Abrantes”.

ÁUDIO | VITOR MOURA, VEREADOR DO PSD CM ABRANTES:

Aquando da distribuição dos pelouros, Vasco Damas, por sua vez, manifestou discordar que o presidente da Câmara Municipal de Abrantes ocupe o lugar de presidente do conselho de administração dos Serviços Municipalizados (SMA).

O voto contra do movimento ALTERNATIVAcom surge “em coerência com aquilo que fomos defendendo na nossa campanha eleitoral. Se estivéssemos na presidência da Câmara, dentro de uma lógica de transparência, não achamos correto que a figura do presidente da Câmara e do presidente dos SMA seja a mesma pessoa”.

Vasco Damas assumiu inclusivamente um compromisso para o futuro: “Se amanhã ganharmos a Câmara, o presidente da Câmara não será o presidente dos SMA”. Deixou ainda uma mensagem de “pluralidade” e sugere que “o conselho de administração no futuro possa integrar outros elementos que não sejam só da maioria do Câmara Municipal em termos de ideologia política”.

ÁUDIO | VASCO DAMAS, VEREADOR ALTERNATIVAcom CM ABRANTES:

Em resposta, Manuel Jorge Valamatos (PS) disse que o presidente do conselho de Administração dos SMA sempre foi o presidente da Câmara, e que tal opção deriva da lei.

O presidente da Câmara de Abrantes explicou também que os Serviços Municipalizados são uma divisão da Câmara Municipal e manifestou desagrado por Vasco Damas ter utilizado o termo “transparência”.

Contrariamente à posição do movimento independente, Manuel Jorge Valamatos defende que o presidente da Câmara deveria ser sempre o presidente do conselho de administração dos SMA, explicando também a pertinência para o executivo socialista de introduzir novamente a figura do diretor delegado, que será ocupada por Ricardo Aparício.

ÁUDIO | MANUEL JORGE VALAMATOS e VASCO DAMAS:

O autarca lembrou que lutou muito pelos Serviços Municipalizados contra a agregação, ou seja, pela não integração na empresa intermunicipal Tejo Ambiente, e lembrou que foi com ele que os SMA receberem os primeiro apoio de fundos comunitários e que nunca recebeu um tostão dos SMA, comentário que Vasco Damas considerou “importante” uma vez que “nem toda a gente tem essa sensibilidade”.

ÁUDIO | MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

Aprovada por unanimidade na primeira reunião de Câmara foi a proposta de decisão referente ao licenciamento de obras de demolição, alteração e ampliação, da reconversão da Quinta dos Telheiros destinado a empreendimento turístico, estabelecimento industrial, sala de eventos, ginásio, piscina e habitação, apresentado por By Ondalux II, Lda.

E ainda uma proposta de decisão, referente ao pedido de alteração de licença para ampliação de unidade industrial, sita na Via Industrial 1, em Alferrarede, requerido por “Momsteelpor, SA.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome