- Publicidade -

Quinta-feira, Janeiro 20, 2022
- Publicidade -

Abrantes | Jovens vivem “experiência incrível” como deputados do Parlamento Europeu (c/ fotos e vídeos)

Pergunta: Como resumir numa frase os quatro dias – recheados de muitas aventuras, emoções, descobertas e, sobretudo, de uma imensa alegria – que um grupo de 24 alunos e três professores da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes de Abrantes viveu entre 4 e 7 de outubro em Estrasburgo, França? Resposta: Uma experiência de vida que, por mais anos que vivam, nunca mais irão esquecer.

- Publicidade -

Integrando a comitiva como jornalista do mediotejo.net na Jornada “Euroscola” que os levou até ao Parlamento Europeu em Estrasburgo, França – e por esse motivo a “penetra” do grupo –  desde o primeiro momento que os alunos e professores desta escola de Abrantes fizeram questão de me juntar à “família Estrasburgo”. Graças a um texto das alunas Inês Geraldes e Inês Grácio que venceu, a nível nacional a iniciativa Cimeira das Democracias, iriam estar a 6 de outubro com mais 450 jovens de 20 nacionalidades diferentes a discutir questões europeias. Mesmo quando me afastava por instinto, para que pudessem desfrutar de alguns momentos entre eles sem máquinas fotográficas ou gravadores por perto, ouvia alguém a chamar-me. O segredo talvez fosse mesmo esse: não tinham nada a esconder, bastava serem eles próprios. Sem filtros.

O grupo à chegada ao aeroporto de Lisboa (em cima) na manhã de quarta-feira, 7 de outubro. Alguns momentos da viagem entre Abrantes e a capital, num percurso feito num autocarro cedido pela Câmara Municipal. Lions Club de Abrantes ofereceu t-shirts aos alunos e apoiou deslocação (em baixo) Fotos: mediotejo.net

Dia 1. A viagem de partida

- Publicidade -

Vamos por partes, porque há tanto para contar que o pensamento foge-me por meandros e detalhes que a memória guardou entre os apontamentos tirados por aqui e acolá. A odisseia começou às 7h30 da manhã de quarta-feira, 4 de outubro, quando um autocarro cedido pela Câmara de Abrantes partiu da escola e levou o grupo até ao Aeroporto de Lisboa onde, cerca das 12h20, embarcaram no voo até Paris.

Alguns pais permaneceram até ao momento da partida e acenaram aos filhos que, de tão entusiasmados, nem tiveram tempo de assimilar a despedida. Pelo caminho, cantaram, brincaram e anteviam já o que os esperava com bastante entusiasmo. O carismático aluno João Morgado, que contagiava todos com a sua energia, referia que as expectativas eram elevadas.

- Publicidade -

“Vamos conhecer melhor o funcionamento da União Europeia e o que os deputados pensam sobre ela. Vamos estar divididos em comissões. A minha é sobre o futuro da Europa e vou-me preparar para falar sobre o tema. Eu sou uma pessoa muito interessada pelas questões da política e para mim é uma grande honra representar Portugal na Euroscolas”, atestou durante a viagem inicial.

Alguns momentos da viagem de partida, entre Abrantes e o aeroporto de Lisboa. Aluno João Morgado (em cima à esq.) tinha expectativas muito boas em relação ao que se seguia Fotos: mediotejo.net

As professoras Irene Almeida e Cláudia Nascimento e o diretor do Agrupamento de Escolas N.2 de Abrantes, Alcino Hermínio, que acompanhou o grupo em todos os momentos, mostravam-se tranquilos mesmo com a enorme responsabilidade que tinham em mãos.  Já no aeroporto de Lisboa, efectuaram-se os procedimentos normais relacionados com o check-in.

Antes de apanharem o avião para Paris, os alunos tiveram algum tempo para explorar as galerias do aeroporto e cumpriram a hora estabelecida para voltar. Para alguns seria a primeira vez que iam andar de avião, como é o caso de Carla Cavalheiro, que confessou estar mais nervosa com a participação no Dia da Euroscola do que propriamente com a viagem de avião.

Os professores Alcino Hermínio, Cláudia Nascimento e Irene Almeida (em cima, à esq.) trataram de assegurar que nada falhasse em termos de logística. Os alunos fizeram a festa à chegada a Paris (em baixo) e confraternizaram com passageiros de outras nacionalidades Fotos: mediotejo.net

A tarde ia a meio quando o grupo de Abrantes aterrou no aeroporto de Charles de Gaulle. Bateram palmas ao piloto quando aterraram em solo francês e eis que nos deparamos com a primeira novidade: quatro deles trouxeram bandeiras de Portugal e colocaram-nas bem visíveis assim que puderam.

Alunos e professores chegaram a Estrasburgo no TGV após 12 horas de viagem coroada de momentos muito divertidos Fotos: mediotejo.net

Conscientes de que estavam a representar Portugal, cantaram vários temas tradicionais mas também uma canção na língua francesa. Estrasburgo fica a mais de 400 quilómetros de Paris, já na fronteira com a Alemanha, pelo que o grupo ainda teve que apanhar o TGV e essa foi a próxima missão dos professores que andaram o tempo todo com mapas, horários e a consultar informações para que não surgisse nenhum imponderável. E não surgiu. Enquanto aguardavam pela hora de partida, aproveitaram o facto de um piano estar ali à disposição com a aluna Joana Ferreira a demonstrar os seus dotes musicais.

Também cantaram com um grupo soul africano. Mas o relógio mandou seguir viagem e entraram no TGV – onde jogaram cartas e cantaram o malhão, malhão – que os levou até ao destino: Estrasburgo. Eram oito da noite. Da lindíssima “Gare de Strasbourg” o grupo partiu num autocarro que assegurou o transfer até ao hotel. Faltava jantar e o primeiro dia de viagem estava quase a terminar. Alcino Hermínio considerou que correu tudo bem e destacou o convívio dos alunos com pessoas de outras nacionalidades no aeroporto, oportunidade para que se celebrasse algum intercâmbio cultural.

Dia 2. À descoberta de Estrasburgo

Com a jornada da Euroscola agendada para todo o dia de sexta-feira, 6 de outubro, alunos e professores cedo decidiram que teriam que aproveitar o máximo que podiam para conhecer a cidade de Estrasburgo. Por isso, o pequeno-almoço tomou-se bem cedo para meter, literalmente, pés ao caminho. As temperaturas – longe do calor de portugal – obrigaram a reforçar os casacos e camisolas mas a chuva deu tréguas a maior parte do dia. Decidiu-se fazer o reconhecimento do principal objectivo e ir até ao Parlamento Europeu assistir a uma sessão a partir das galerias. A bandeira de Portugal continuava sempre presente.

Apanhado o metro de superfície com janelas panorâmicas – que permitem desfrutar da paisagem que desvendava edifícios com linhas arquitectónicas muito futuristas – não foram necessários mais de que 15 minutos para lá chegar: o Parlamento Europeu. Em carne e osso. A emoção de sonhar e realizar tomou conta de muitos olhares neste momento com os professores a não conseguirem disfarçar o orgulho que sentiam pelos alunos.

Em cima, Inês Grácio e Inês Geraldes, alunas autoras do texto vencedor da Cimeira das Democracias que levou a Escola Secundária Dr Manuel Fernandes ao Parlamento Europeu. Alunos viveram a emoção de chegar perto do Parlamento no 2.º dia de viagem (em baixo) Fotos: mediotejo.net

Aqui chegados houve o primeiro imprevisto. A Segurança do Parlamento não compreendeu o entusiasmo dos alunos que surgiram com as bandeiras de Portugal a tiracolo e a intenção de visitarem as galerias para assistirem aos trabalhos acabou por ser travada. Nem mesmo divididos por grupos de 10 – há um número máximo de visitantes individuais e os grupos só podem visitar por marcação prévia – foi possível convencer a segurança a deixá-los entrar.

Os professores colocaram-se novamente em acção e comunicaram com a deputada europeia Marisa Matias (BE) que viria receber o grupo e conduzi-lo até ao interior do edifício Louise Weiss, após um apertado controlo de segurança – tal como se faz nos aeroportos – comum nestes cenários. Mesmo assim, tiveram a oportunidade de trocar algumas palavras com a deputada europeia e de tirar uma foto de grupo para a posteridade. Sempre bem dispostos, o grupo seguiria viagem à descoberta de Estrasburgo, com a “Petit France” e o Rio Reno a encantar e a Catedral a deslumbrar.

Um dos momentos mais divertidos da viagem foi quando, aproveitando uma animada banda de rua, todos começaram a dançar e a cantar na baixa de Estrasburgo.  Isto depois de terem dado uma volta de carrossel. À noite, antes de irem dormir, ainda afinaram o discurso do dia seguinte e trabalharam nos temas de grupos durante o jantar.

O grupo em frente ao Parlamento Europeu. Deputada Marisa Matias recebeu a comitiva. Henrique Damas (em baixo, à direita) celebrou 17 anos na quinta-feira, 5 de outubro Fotos: mediotejo.net

Dia 3. O dia D

6h45 da manhã. Foi esta a hora a que tocou o despertador para muitos na sexta-feira, 6 de outubro. O dia D tinha chegado. O dia da Euroscolas. O Dia em que iam entrar no plenário do Parlamento Europeu. Saíram do hotel  todos impecavelmente vestidos e aprumados. Queriam estar à altura do acontecimento.

A chegada ao edifício “Louise Weiss” do Parlamento Europeu aconteceu cerca das 08h30 da manhã, com a comitiva a ser recebida por uma das comissárias. Após o acolhimento dos jovens, foi-lhes entregue o cartão de identificação e programa da Jornada. Foi nesta altura que alunos e professores se separaram pela primeira vez, com os primeiros a serem conduzidos para as salas dos grupos multilingues a que pertenciam.

Grupo de alunos à saída do Hotel no dia da Euroscola (em cima). Momento em que chegam ao Parlamento para assumirem o papel de deputados europeus (em baixo) Fotos: mediotejo.net

Os trabalhos da Euroscola – que juntaram como já referido 450 jovens de 20 países no Parlamento Europeu – começaram pelas 10 horas no Hemiciclo do Parlamento com a instalação dos jovens nos lugares de deputados europeus. Seguiu-se o discurso de boas-vindas e a apresentação de cada escola participante com a intervenção da comitiva portuguesa a cargo das porta-vozes Inês Grácio e Inês Geraldes. Um momento em que se ouviu bem alto o nome de Abrantes e Portugal no hemiciclo, com as alunas a discursarem em inglês, sendo que reproduzimos parte do mesmo: “Nós somos de Abrantes. Em 1993, nossa cidade foi reconhecida como a “Cidade e Vila em Flor”.  Dr. Manuel Fernandes é o nome da nossa escola que sempre se certificou de que obtivemos os valores certos para nos tornar bons cidadãos. Estamos aqui nesta assembleia cheia de jovens, com irreverência e desejo de viver em uma Europa que queremos ser mais justas, mais iguais e mais livres. Porque na Europa somos muito mais do que apenas um mercado. Nós compartilhamos sonhos, desejos e um passado. Somos liberdade, somos democracia, somos uma Europa unida! Estamos juntos nessa! Obrigada, obrigado!”.

Seguiu-se a apresentação do Parlamento Europeu e da União Europeia pelos administradores do Parlamento e um período de perguntas e debate sobre a construção europeia com Rainer Wieland, vice-presidente da União Europeia a esclarecer os mais jovens. João Morgado e Inês Heitor tiveram a oportunidade de colocar as suas questões: a primeira relacionada com a situação da Catalunha e a segunda com terrorismo.

Momentos da Jornada da Euroscola no Parlamento Europeu Fotos: mediotejo.net

De tarde, após o almoço, deu-se início ao “Eurogame” sendo que os grupos de trabalho reuniram-se nas salas das Comissões, com os jovens a discutirem a a trocar pontos de vista sobre as prioridades europeias, temas que prepararam previamente nas suas escolas. Foi neste ponto que designaram um porta-voz e um redactor do grupo sendo que foram escolhidos três representantes da Escola Dr. Manuel Fernandes: João Morgado, Bárbara Poupino e Beatriz Mateus.

Num silêncio pouco comum com tantos jovens presentes, os trabalhos prolongaram-se por toda a tarde com a sessão plenária, a apresentação dos relatórios aprovados nos grupos de trabalho. Os jovens puderam votar e decidir de acordo com a sua consciência cada uma das propostas, sendo que nem todas nesta tarde passaram. O dia da Euroscola terminou ainda com um bonito momento simbólico: o hino Europeu, ocasião em que os jovens entraram no hemiciclo com as bandeiras dos Estados-membros.

Aqui, uma vez mais a Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes esteve em grande uma vez que Inês Geraldes, porta-voz portuguesa, empunhou a bandeira da União Europeia.

A aluna Inês Geraldes com a bandeira da União Europeia no final desta jornada Foto: mediotejo.net

No final da sessão, cerca das 18 horas, o sorriso no seus rostos dizia tudo ou quase tudo. Constança Diogo, 16 anos, referiu que esta experiência foi “incrível” até porque tiveram oportunidade de conhecer novas culturas. “Conhecemos pessoas com pensamentos diferentes dos nossos e que tem perspectivas diferentes sobre a política”, disse, acrescentando que o que gostou mais foi do convívio, de estar no Parlamento e de partilhar as suas opiniões com outros jovens.

Referiu ainda que, apesar de já estar preparada sobre o que ia encontrar, saiu desta jornada mais esclarecida sobre o funcionamento do Parlamento Europeu.

A comitiva abrantina com a jornalista do mediotejo.net Elsa Ribeiro Gonçalves no final da sessão Euroscola Foto: mediotejo.net

Dia 4. O orgulho pelo bom trabalho

As professoras Irene Almeida e Cláudia Nascimento eram o rosto do orgulho, considerando que esta experiência foi muito gratificante para todos o que nela participaram.

“Nós conhecemos os alunos da escola e foi muito interessante vê-los noutro contexto, sempre muitos entusiasmados, tendo sido exemplares para os seus pares europeus pela dinâmica e empatia que criaram com os colegas”, disse Cláudia Nascimento.

Para a professora Irene Almeida, esta viagem conseguiu ser um pleno com todos os momentos a serem vividos com intensidade. “Foi uma experiência muito completa e gostava de realçar a capacidade de análise que fizeram em relação aos outros jovens. Sei que notaram que nem todos fizeram o trabalho de casa como eles fizeram, sendo muito críticos em relação a isso porque desde o início levaram isto muito a sério”, disse, acrescentando que os alunos nunca mais irão esquecer esta experiência.

Os professores Alcino Hermínio, Cláudia Nascimento e Irene Almeida fazem um balanço muito positivo desta jornada em Estrasburgo Foto: mediotejo.net

O director do Agrupamento de Escolas, Alcino Hermínio, referiu, na chegada a Abrantes que nem sequer tinha palavras para descrever os momentos que passaram. “Foi espectacular e superou qualquer expectativa que pudesse ter. Eu vi jovens portugueses, da minha escola de Abrantes, nas ruas de Estrasburgo e dentro do Parlamento Europeu com um comportamento irrepreensível sem que isso os impedisse de estar bem dispostos e de por as pessoas na rua a cantar com eles. Orgulho-me de estarem tão activos dentro do Parlamento e tão alegres cá fora”, destacou.

Agradecendo o apoio da Câmara de Abrantes, da Associação de Estudantes da escola, do Lyons Club de Abrantes e do mediotejo.net, o responsável refere que ficou emocionado quando os alunos lhes disseram que nunca sentiram tanto orgulho em ser portugueses e surpreendeu-se que, entre 450 jovens europeus representantes de 20 países, terem dentro das seis comissões, sido eleitos dois porta-vozes e uma representante na mesa da Escola Dr. Manuel Fernandes.

“O liceu está a celebrar 50 anos e este é um momento que também vai ficar na sua história. Estes alunos fazem-nos acreditar que a Europa tem futuro”, atestou, com orgulho.

Post scriptum: o mediotejo.net está a produzir um vídeo sobre esta viagem que será publicado em breve

Alunos da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes que participaram na Euroscola: António Oliveira; Ana Catarina Oliveira; Bárbara Poupino; Beatriz Apalhão;  Beatriz Mateus; Carla Cavalheiro; Catarina Fernandes; Constança Diogo; Duarte Baptista; Henrique Damas; Inês Heitor; Inês Geraldes; Inês Grácio; Irina Morgado; Jéssica Ribeiro; Joana Ferreira; João Morgado; Mafalda Marques; Maria Alexandra Garrafão; Margarida Coimbra; Miguel Grácio; Pedro Freire; Sofia Lopes e Tomás Cruz. Professores: Irene Almeida, Cláudia Nascimento e Alcino Hermínio

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome