PUB

Abrantes | Câmara apoia CRIA e Rede Social (CLAS) retrata trabalho em época de covid-19

A vereadora com o pelouro da Ação Social na Câmara de Abrantes apresentou em recente reunião de executivo um balanço do trabalho desenvolvido pelo Núcleo Executivo da Rede Social _ Conselho Local de Ação Social de Abrantes (CLASA) com particular enfoque nas ações desenvolvidas nos últimos meses devido à pandemia. Na mesma reunião foi aprovado um apoio financeiro ao CRIA e revelado que Andreia Vitorio é a nova técnica coordenadora do CLDS 4G em Abrantes.

PUB

Em recente reunião de executivo, realizada a 9 de junho, foi aprovada por unanimidade a atribuição de um apoio extraordinário solicitado pelo Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA), no montante de 3.101,60€ para fazer face à redução das comparticipações que deixaram de ser pagas por famílias de alguns dos utentes da instituição, devido à epidemia covid-19. Na mesma sessão, a vereadora Celeste Simão deu conta de uma informação relativa ao projeto CLDS 4G (Contrato Local de Desenvolvimento Social – 4ª Geração) e da necessidade de realizar uma alteração da técnica coordenadora do projeto.

A Rede Social aprovou por unanimidade o nome de Andreia Margarida Lopes Vitorio como sendo a nova Técnica coordenadora do CLDS 4G, substituindo no cargo Daniela Rebeca.

PUB

Ainda sobre sobre o trabalho desenvolvido pelo Núcleo Executivo (NE) da Rede Social de Abrantes em tempos de pandemia, Celeste Simão deu conta que o CLASA foi informado que se “continuou a trabalhar e analisar as situações sociais/projetos do concelho, mantendo assim a sua atividade e de forma mais regular, por assim o momento o exigir”, e “analisando em parceria situações sociais mais frágeis” (de forma a rentabilizar recursos e respostas das entidades parceiras).  A vereadora transmitiu ainda que, durante as reuniões semanais, estiveram presentes em duas delas as entidades Banco Alimentar de Abrantes e Cruz Vermelha Portuguesa- Delegação Abrantes/Tomar “por se considerar de extrema importância a participação das mesmas para uma melhor articulação dos recursos de apoio alimentar existentes no concelho”.

PUB

Quanto ao projeto “Fique em Casa e em Segurança”, desenvolvido pela Câmara Municipal de Abrantes (Divisão de Desenvolvimento Social) em estreita articulação entre a Câmara, Juntas de Freguesia e demais parceiros da Rede Social, foi realizado um ponto de situação relativamente aos dois meses e meio de implementação do Projeto e revelado que “até ao momento [dia da reunião] a linha recebeu um total de cerca de 687 telefonemas e realizou 152 entregas de bens alimentares/medicação”.

Já o projeto “Alimentação para tod@s” surgiu recentemente, no âmbito das medidas extraordinárias e de caráter urgente de resposta à situação epidemiológica do novo coronavírus, tendo a Câmara Municipal de Abrantes/Agrupamentos de escolas adotado medidas para a prestação de apoios alimentares a alunos beneficiários do escalão A e B da Ação Social Escolar, no pressuposto de que todas as crianças têm direito a usufruir de uma refeição condigna. Celeste Simão referiu que, no entanto, “nem todos/as os/as encarregados/as de educação conseguem deslocar-se às escolas que as fornecem, quer pela distância, por não terem transporte próprio ou por motivos de saúde, quer pelo facto de ser difícil a entrega das mesmas ao domicílio”, pelo que a Câmara Municipal de Abrantes, em conjunto com os parceiros da Rede Social, entendeu pela “necessidade premente de minorar esta situação”.

Nesse sentido, a autarquia desenvolveu o projeto “Alimentação para tod@s”, encontrando-se o mesmo a decorrer há cerca de duas semanas [à data da reunião], “tendo até ao momento auxiliado com recursos a cabazes alimentares (peixe, carne, fruta, vegetais, hortícolas, lacticínios, etc.) cerca de 8 agregados familiares (cabazes semanais e quinzenais), perfazendo um total de cerca de 14 cabazes entregues”.

Por fim, e tendo em conta a informação da Direção-Geral da Saúde, e no sentido de as máscaras não-cirúrgicas, comunitárias ou de uso social estarem acessíveis a todo/as os/as munícipes que as queiram utilizar, o Município de Abrantes implementou o Projeto “Proteção para Tod@s”.

Este Projeto, integrado no Banco Local de Voluntariado, visa a confeção de máscaras não-cirúrgicas, comunitárias ou de uso social, dispositivos de diferentes materiais têxteis, destinados à população geral e respetiva distribuição pela população, tendo sido “realizadas cerca de 1500 máscaras, estando diariamente a receber mais. Já foi iniciada a distribuição pelos Jardins de Infância e Creche, sendo esta primeira distribuição simbólica, como forma de incentivo à reabertura destas respostas sociais”, deu conta a vereadora da Ação Social.

O próximo CLAS será alusivo ao tema ‘Candidaturas Portugal Inovação Social’.

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).