Tramagal | Maria do Céu Albuquerque diz que assume cargo de ministra da Agricultura em prol do futuro coletivo (c/AUDIO)

Maria do Céu Albuquerque diz que assume cargo de ministra da Agricultura em prol do futuro coletivo. Foto: mediotejo.net

A ex-presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, que toma posse como ministra da Agricultura na próxima semana, esteve esta quinta-feira no Museu MDF, em Tramagal, onde disse que a resposta aos desafios do cargo que vai assumir passam pela capacidade de conseguir dar mais de si em prol do futuro coletivo do país.

PUB

“Os desafios são aqueles que temos a capacidade de aceitar e de perceber que podemos dar um bocadinho mais de nós para o nosso futuro coletivo”, disse Maria do Céu Albuquerque, atual secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, quando questionada sobre se o cargo de ministra da Agricultura, para a qual foi nomeada pelo líder socialista, António Costa, era a pasta dos seus sonhos.

Relativamente a este novo desafio, Maria do Céu Albuquerque inspirou-se numa máxima do industrial tramagalense Eduardo Duarte Ferreira, fundador da Metalúrgica Duarte Ferreira: “como dizia Eduardo Duarte Ferreira, ferreiro já eu sou, se puder ser mais alguma coisa e, com isso, contribuir para, coletivamente, as melhores condições de vida para os portugueses e portuguesas, cá estamos nós”, afirmou.

Foi em 1874 que Eduardo Duarte Ferreira estabeleceu ‘A Forja’, uma pequena oficina que montou no Tramagal com o apoio do pai, que o ajudou a obter um empréstimo, dando origem ao império industrial que viria a construir. Foi neste ano que disse a famosa frase “Eu, menos que ferreiro, se tiver saúde, não deixo de ser. Se puder ser mais alguma coisa, porque não tentar consegui-lo?”

A ex-presidente da Câmara de Abrantes e nova ministra da Agricultura falava à margem da tomada de posse dos órgãos sociais da Associação Industrial Portuguesa (AIP) para o quadriénio 2019-2022, que reconduziu José Eduardo Carvalho como presidente da Comissão Executiva, em cerimónia que decorreu no Museu Duarte Ferreira, no Tramagal, e para o qual foi convidada a usar da palavra, a par de Eurico Brilhante Dias, na qualidade de secretários de Estado do Desenvolvimento Regional e da Internacionalização, respetivamente.

PUB
Maria do Céu Albuquerque inspirou-se numa máxima do industrial tramagalense Eduardo Duarte Ferreira, fundador da Metalúrgica Duarte Ferreira para falar do cargo de ministra que vai ocupar. Foto: mediotejo.net

Conforme anunciado na terça-feira, Maria do Céu Albuquerque, até aqui secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, vai substituir Capoulas Santos na liderança do Ministério da Agricultura.

Questionada sobre as prioridades que defende para a pasta que vai assumir, Maria do Céu Albuquerque remeteu para a tomada de posse de quarta-feira, altura em que, anunciou, voltaria a falar.

A ex-presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, que toma posse como ministra da Agricultura na próxima semana, esteve esta quinta-feira no Museu MDF, em Tramagal. Foto: mediotejo.net

A atual secretária de Estado disse que ainda não ter a agenda fechada enquanto titular daquela pasta, e que este não seria o seu último ato público nessa condição, revelando que ainda vai estar presente na sexta-feira na inauguração de uma empresa que se instalou recentemente no Tagusvalley – Parque Tecnológico do Vale do Tejo, em Abrantes, autarquia que liderou durante nove anos, até assumir a secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional, em fevereiro deste ano.

Para Maria do Céu Albuquerque, 49 anos, a sua presença na tomada de posse dos novos órgãos sociais da AIP foi um momento de grande significado, tendo elogiado a dinâmica e vitalidade das empresas nacionais.

“Fico particularmente satisfeita por este ser um momento também para mim de grande significado, enquanto secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, onde, através da minha ação, pude acompanhar aquilo que foi o esforço e o interesse das nossas empresas pela utilização dos fundos comunitários do Portugal 2020, demonstrando uma grande vitalidade do setor”, notou.

Questionada sobre as prioridades que defende para a pasta que vai assumir, Maria do Céu Albuquerque remeteu para a tomada de posse de quarta-feira, altura em que, anunciou, voltaria a falar. Foto: mediotejo.net

“Com isso”, continuou, “foram capazes de criar mais postos de trabalho, criar as melhores condições, como não tiveram em muitas décadas, e hoje a nossa taxa de desemprego é o reflexo daquilo que é o esforço dos nossos empresários”.

A cerimónia de tomada de posse dos órgãos sociais da AIP decorreu no Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira, no Tramagal, concelho de Abrantes, tendo sido convidados a usar da palavra Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização, homenageado pela AIP, e Maria do Céu Albuquerque, secretária de Estado do Desenvolvimento Regional e futura ministra do Agricultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here