Torres Novas | Ribeira da Boa Água chega à Comissão Europeia

Marisa Matias FOTO: facebook Marisa Matias

O Bloco de Esquerda (BE), através da deputada e ex-candidata presidencial Marisa Matias, fez chegar à Comissão Europeia um pedido de intervenção, por forma a “obrigar o Estado Português” a tomar medidas para resolver o problema de poluição da Ribeira da Boa Água.

PUB

Trata-se concretamente de uma Pergunta, com pedido de resposta escrita, com destino à Comissão Europeia. No texto a deputada expõe que “no Rio Almonda e na Ribeira da Boa Água, em Torres Novas, há uma situação preocupante de poluição cujos danos para o ambiente, saúde pública, e para a Reserva Natural do Paúl do Boquilobo (classificada pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera), são bastante acentuados”.

Marisa Matias aponta como “principal poluidora” a “Fabrioleo, S.A., fábrica de óleos vegetais e unidade de gestão de resíduos líquidos, já acusada, por várias vezes e há vários anos, de fazer descargas irregulares”. “A Directiva 2000/60/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 23 de Outubro, que estabelece um quadro de acção comunitária no domínio da política da água, preconiza uma abordagem abrangente e integrada de protecção e gestão da água, tendo em vista alcançar o bom estado de todas águas em 2015. As autoridades competentes, nomeadamente o Instituto da Água (organismo responsável pela implementação da DQA e pelo desenvolvimento e acompanhamento da Estratégia Comum Europeia, estabelecida em 2001) foram devidamente informadas da situação, por diversas vezes ao longo dos últimos anos, mas nada de concreto foi realizado para obviar esta situação”, continua.

Termina referindo que “com vista à cabal aplicação e cumprimento da directiva supra mencionada tomará a Comissão as providências necessárias para obrigar o Estado Português, a tomar as diligências necessárias e urgentes para resolver a situação em causa?”.

PUB

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns ao Bloco de esquerda por terem criado outras condições para resolver este problema.

    Ainda hoje (27/07/2016) passei na estrada da Sapeira, na Meia Via e lá está a Ribeira da Boa Água (que nesta altura deveria estar seca) com um caudal corrente e continuo, com tonalidade de feses e cheiro tão intolerável que só conheço um operacional duro que chegou muito perto e sobreviveu… o nosso Rambo do Almonda, Mário Costa que infelizmente parece ter abandonado a causa.
    Temos que respeitar as suas razões pessoais, mas tanta falta nos faz.

    Só tive que parar à beira da estrada e observar, coisa que qualquer cidadão, policia, presidente pode fazer e tirar as suas conclusões.

    – É uma vergonha para os politicos (seres a que se paga bem para serem ferteis e acabam impotentes e esbanjadores)

    É uma vergonha para o actual poder local, que pelo menos assume a sua impotência.
    Então que dê o lugar a gente mais dinâmica porque mais do mesmo estamos todos fartos.

    – É uma vergonha para o sistema judicial perante um crime de abuso e violação do ambiente, duma cidade, duma reserva patrimonio mundial da UNESCO, da saúde publica num azimute de Torres Novas até Lisboa (via rio Tejo).
    É como se uma mulher (aNa Tureza) estivesse a ser violada continuamente com o conhecimento (e passividade) de quem deve manter a segurança… o desespero total.

    – É uma vergonha para as chefias das forças da ordem e segurança que têm mecanismos para autuar e investigar, num crime em flagrante delito e acabam por ser apenas amanuenses de secretaria que em vez de agirem, reagem apenas com relatórios de copy/paste (cortar/colar) do Microsoft Word.

    – É uma enorme vergonha para todos os mencionados que o BE tenha que ir lá fora pedir ajuda para um crime factualizado, constatavel a qualquer momento no terreno como eu fiz em segundos. E não há pessoa, organismo ou organização que prenda a gerência e penhore a Fabrióleo para indemenizar a CIDADE, os CIDADÃOS, a RESERVA e o ALMONDA.

    AJUDE-SE A VITIMA, INTERROMPA-SE O CRIME !!!!!!!
    … e investigue-se e puna-se depois.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here