Torres Novas | Ex-escola de Carvalhal do Pombo pode tornar-se instituto de ensino superior

antiga 1CEB de Carvalhal do Pombo, na freguesia de Assentis, foi adquirida por um particular com o sonho de ali construir uma escola superior. Foto: mediotejo.net

Das nove escolas de ensino básico devolutas que foram à hasta pública de 15 de setembro, sexta-feira, na Câmara de Torres Novas, apenas a 1CEB de Carvalhal do Pombo, na freguesia de Assentis, foi arrematada, por 51.281 euros, mais um cêntimo que o valor base. O novo proprietário é Luís Cavalheiro, empresário e agricultor que tem por objetivo transformar o espaço de 1.969,60 m2 num instituto de ensino superior, dedicado à formação na área da reflorestação e produtos naturais.

PUB

Estavam 19 imóveis em hasta pública, tendo sido entregues seis propostas por carta. Havia um interessado na antiga escola jardim de infância de Carvalhal da Aroeira, na União de São Pedro, Lapas e Ribeira Branca, mas foi desqualificado por ter apresentado um valor mais baixo que o valor base do imóvel. O mesmo sucedeu a mais duas propostas, ficando apenas três em hasta pública.

Àrea da escola é de quase mil m2 Foto: mediotejo.net

Para além da 1CEB  de Carvalhal do Pombo, foi vendida por 93 mil euros a parcela 57 na Zona Industrial de Torres Novas, na avenida das Cotôas. Também conseguiu comprador, por 4.200 euros, o barracão e páteo na rua 25 de Abril, em Carvalhal da Aroeira.

À hasta pública compareceram cerca de duas dezenas de pessoas, tendo-se manifestado ainda um interessado em adquirir a 1CEB de Carvalhal da Aroeira. Mas não tendo sido entregue carta com proposta, esta agora tem que ser redigida por escrito e entregue à Câmara para posterior deliberação.

“Todos os dias olho para essa escola”, confessou Luís Cavalheiro ao mediotejo.net no fim da hasta pública. A ideia, adiantou, é recuperar o edificado e criar ali um novo estabelecimento de ensino superior, de âmbito nacional, que dê formação nas áreas da reflorestação e dos produtos naturais. Uma ambição que Luís Cavalheiro tem há muitos anos, tendo surgido agora, sem fazer conta, a possibilidade de adquirir o edifício.

PUB

Para já ainda não tem nada em andamento, tendo apenas adquirido o imóvel. O objetivo agora é procurar investimento estatal. “Queria algo a nível nacional”, frisou. Entre os seus projetos está a reabilitação do figueiral de Torres Novas.

APA reivindica 1CEB do Carreiro da Areia

Na lista dos imóveis em hasta pública estava também a antiga primária do Carreiro da Areia, na União de Santa Maria, Salvador e Santiago, que não obteve nenhum interessado. A presença desta escola devoluta na listagem mereceu um comunicado da Associação Protetora dos Animais de Torres Novas (APA), que questiona a razão do edifício não lhes ter sido cedido, uma vez que são uma associação do concelho. De recordar que as escolas foram colocadas à venda por não terem encontrado utilidade pública junto das respetivas juntas de freguesia e associações de Torres Novas.

“A Associação Protetora dos Animais de Torres Novas (APA) vem por este meio
exprimir a sua desilusão, frustração, insatisfação e incompreensão perante a
Câmara Municipal de Torres Novas” relativa à presença da 1CEB do Carreiro da Areia na listagem de imóveis em hasta pública, refere o comunicado.

“Como é de domínio geral, a APA, como associação de utilidade pública sem fins lucrativos, registada no ‘portal acontece’ da Câmara Municipal de Torres Novas, procura há bastante tempo um espaço que lhe permita acolher os animais que recolhe, potenciando esta acção em qualidade de trabalho e quatidade de animais recolhidos, algo que tem sido bastante difícil de alcançar, sobrevivendo graças à bondade de particulares que têm cedido espaços privados e outros que vêm assumindo a condição de Família de Acolhimento Temporário. Mesmo assim, cada vez mais isso se tem tornado insuficiente perante o aumento dos pedidos de auxílio – que comprovam também o crescimento do raio de acção e influência da APA – pelo que a existência de um espaço próprio viria aumentar a autonomia de trabalho desejada”.

A associação refere que, sabendo dos edifícios devolutos, mostrou interesse junto do município em ocupar a antiga escola de Carreiro da Areia. O objetivo, adianta, era instalar no edifício um abrigo temporário para gatos e, posteriormente, construir no espaço exterior um abrigo para cães. Comprometia-se “a zelar e a manter as respectivas
instalações nas melhores condições” pedindo uma “resposta com a maior
brevidade possível” pois “as instalações que tínhamos de empréstimo de um
particular, o mesmo decidiu dar-lhe utilização e estamos sem local onde
colocar os nossos animais”.

“É, portanto, com alguma surpresa e reforçando a nossa desilusão, frustração,
insatisfação e incompreensão que quase três meses volvidos, e sem obter
qualquer resposta da Câmara Municipal de Torres Novas ao interesse por nós
demonstrado, a escola em questão seja colocada em hasta pública”, refere o texto.

“Não entendemos o porquê desta decisão, o porquê de o nosso interesse ter sido ignorado e se isso, de algum modo, trará outros benefícios ao município mas não podemos deixar de registar o nosso profundo desalento perante esta decisão que se assume como mais um rude golpe para a sobrevivência da APA e uma sensação de injustiça perante o trabalho e dedicação incansável de todos aqueles que lutam diariamente, de forma voluntária, pelos nossos animais”, continua.

A associação destaca ainda que “nunca pretendeu ser um entrave ao trabalho do Canil e Gatil Intermunicipal, antes pelo contrário, sempre se mostrou disponível para colaborar com esta entidade quando a ajuda foi solicitada, pois temos colaborado e ajudado sempre que possível, pois o nosso interesse é unicamente o bem-estar dos animais e um exemplo disso foi o resgate de cachorros abandonados à porta do Canil Intermunicipal”.

O mediotejo.net questionou o município sobre o porquê da 1CEB do Carreiro da Areia não ter sido cedida à APA. Foi informado que o espaço, que se localiza no meio de um aglomerado populacional, “não cumpre as normas para o uso pretendido”. O município adiantou ainda que está a ser equacionada uma alternativa para a APA instalar os seus animais.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here