Tomar | Feira do Livro já começou e promete 12 dias de boas conversas com escritores

Foto: Pixabay

A 10ª edição da Feira do Livro de Tomar está oficialmente aberta desde o final desta tarde de quarta-feira, 24, e promete muitas e boas conversas com dezenas de autores nos próximos 12 dias, de áreas tão diversas como a música (António Manuel Ribeiro), o cinema (Mário Augusto), o desporto (João Marreiros) ou o jornalismo (Leonete Botelho).

PUB

Iniciativa da Câmara de Tomar e da Livraria Nova, o evento promove a venda de livros de várias editoras a preços reduzidos no Centro Cultural da Levada, onde, como refere a autarquia tomarense, “o bucolismo do rio e a envolvência histórica e industrial criam as condições perfeitas para o convite à leitura”.

A primeira convidada do evento foi Inês Pedrosa, que regressou 10 anos depois da edição inaugural para falar do seu novo romance, “O Processo Violeta”, que aborda a relação proibida de uma professora com um aluno, no final dos anos oitenta. A escritora, que tem raízes familiares em Tomar, foi agraciada com a medalha de honra do município em 2016 e será sempre recebida na cidade como em casa.

A escritora Inês Pedrosa foi a convidada da abertura oficial da Feira do Livro de Tomar. Foto: Alfredo Cunha

Na noite inaugural Ana Filomena Amaral falará do romance “O Diretor”, o primeiro de uma trilogia dedicada aos problemas ambientais, neste caso “ao mar de plástico dos oceanos”.

No dia 25 de Abril, às 16h00, será apresentado o livro “25 Poemas de Dores e Amores”, de António Lúcio Vieira, vencedor do Prémio Literário do Médio Tejo em 2017, na categoria de Poesia (Evelina Gaspar, vencedora na categoria de romance com a obra “na massa do sangue”, estará na Levada a 1 de maio, às 16h00).

PUB

António Lúcio Vieira, nascido em Alcanena e “naturalizado” torrejano, escreveu vários poemas alusivos à revolução dos cravos que ali serão partilhados. Prosseguindo numa linha mais interventiva, a programação da tarde ficará concluída com “Poemas Para Mover o Mundo”, por O Contador de Histórias.

Maria João Fialho Gouveia apresentará no dia 26 a sua obra mais recente, “Os Távoras”, e o tomarense Vasco R. Marques “Colónia Submersa”, um livro “em jeito de ficção científica”. Ao longo dos próximos 12 dias haverá espaço para conhecer melhor alguns autores de Tomar, como Elsa Ribeiro Gonçalves (dia 28, às 18h00) e Graça Costa (dia 4, às 18h00).

A feira tem também um espaço dedicado a Sophia de Mello Breyner Andresen, com o visionamento de um documentário, em parceria com o Bibliotecando em Tomar, seguido da apresentação do n.º 5 da revista de poesia Nervo, que faz capa com a autora de “No Tempo Dividido”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here