Tomar: ambientalista queixa-se de ter sido esfaqueado enquanto filmava lixeira a céu aberto

Um munícipe de Tomar deslocou-se esta segunda-feira, 12 de setembro, à reunião de executivo camarário para dar conta dos episódios desagradáveis que lhe aconteceram no fim-de-semana. Américo Costa, que de dedica a causas ambientais –  sendo o rosto visível dos AQUA – diz que foi esfaqueado, perto do acampamento do Flecheiro quando filmava uma lixeira a céu aberto.

PUB
img_8880
Américo Costa durante a sua intervenção na reunião de câmara. Foto: mediotejo.net

Referiu à presidente da câmara, Anabela Freitas, que viu muito lixo no Rio Nabão e que os infractores devem ser multados. “Deitam sofás, móveis e frigoríficos para o rio e não lhes acontece nada”, exemplificou. Questionou ainda o executivo sobre os motivos pelos quais permite que aquele “atentado à saúde pública” continue à vista de todos.

Mais adiante criticou a presidente da câmara que, desde o seu início de mandato, tem siso feito um indiscriminado abate de árvores, com a autarca a justificar que só são intervencionadas as que oferecem riscos para bens ou pessoas. Anabela Freitas informou ainda o ambientalista que vai ser feita uma intervenção no Açude das Ferrarias em outubro deste ano.

PUB

1 COMENTÁRIO

  1. A violência não resolve nada e só irá criar mais fracturas na sociedade….quando os problemas ambientais deveriam unir todos!.
    Por estas e por outras é que já deveria ter sido criado um estatuto especifico para os Ambientalistas e que já sugeri a 2 governos (anterior e este). Bastava copiar o que de melhor existe noutros países, por exemplo Inglaterra.. Adiar “ad eternum” a saída deste Regulamento, não resolve nada, só vai atrasando ainda mais a possível parceria Institucional que deveria existir entre a Tutela versus Constituição da República e os Movimentos Ambientalistas. Actualmente o que acontece é que a Constituição permite que nós nos constituamos em Grupos, mas depois não diz como nós podemos interagir com o poder eleito e a legislação ambiental…!! Sim porque existe um vazio aí nessa zona e será preciso legislar e fazer a ligação. Só a titulo de exemplo nós ambientalistas temos de colocar dinheiro do nosso bolso para defendermos o Ambiente que é de todos e logo aí diz tudo e colocam-se dezenas de perguntas. Chamo a atenção da nossa classe politica de que é preciso legislar e nem é preciso grande coisa. Uma coisa será segura a nossa independência terá de continuar…. em relação ao poder politico, da altura, lobys e industria prevaricadora.
    E sobre este novo incidente, e agora com o Américo Costa, aconteceu, já depois de eu apresentar diversas sugestões para se resolver o problema em Torres Novas e Tomar e sendo logo a primeira sugestão, que seja criado um salvo-conduto para nós podermos visitar alguns locais duma forma mais livre, mais segura e sem pressão e com apoio autárquico, ou policial (visite o blog e veja as minhas sugestões https://sos-riotejo.blogspot.pt/…/torres-novas-sugestoes-pa… ). Como nós somos poucos e os prevaricadores com os seus funcionários são milhares é uma grande desproporção e uma luta desigual. e tudo leva a crer que estes incidentes irão continuar.. Em conclusão se o actual Governo não criar um Regulamento apropriado, revelará, parcialidade o que se lamentará.https://sos-riotejo.blogspot.pt/ Já ontem era tarde e caso contrário poderá até ser entendido como um incentivo à violência.!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here