Voz aos Autarcas | “Uma gestão pública próxima e transparente”, por Sérgio Oliveira

Constância Foto: CM Constância

Uma Gestão Pública Próxima, Transparente, Dialogante, Igualitária e que fala Verdade.

PUB

Numa sociedade moderna como a nossa, a política, e em particular a maioria dos políticos, são olhados pelos cidadãos com desconfiança. Obviamente que neste setor, bem como noutros, não devem existir generalizações.

Muitas vezes interrogamo-nos acerca do segredo, ou melhor dizendo, da solução para aproximar os cidadãos da política e acima de tudo para que a relação de confiança entre políticos e cidadãos seja restabelecida.

Tenho para mim que a solução para inverter este ciclo generalizado de desconfiança ou até de indiferença pela política, deve ser encontrada através do exercício dos cargos públicos de forma próxima, transparente, dialogante, igualitária e uma gestão que diga a verdade aos cidadãos, mesmo que essa verdade seja difícil ou que leve o cidadão a ficar aborrecido ou descontente.

A proximidade não é mais do que andar na rua a ouvir os cidadãos. É um passo fundamental. Só desta forma conseguimos identificar os problemas das populações e em conjunto com elas encontrar as soluções.

PUB

Uma gestão transparente que divulgue toda a informação sobre a vida da Instituição Pública, que preste contas das suas ações, que preste os esclarecimentos pedidos, que forneça os documentos pedidos.

O diálogo é uma peça chave, saber ouvir, e acima de tudo não ter pré-conceitos ou ideias pré-definidas, ter um desprendimento de chavões, ter a humildade de reconhecer quando se erra. Por outro lado, saber arrepiar caminho quando constatamos que a nossa solução não é melhor.

Na gestão pública um princípio fundamental, e que constitui um dos princípios basilares do nosso regime constitucional, e que deve guiar sempre os gestores públicos é o princípio da igualdade. Não podemos tratar um cidadão de uma maneira, e outro de outra maneira, pelo fato de um ser nosso amigo ou apoiante. Temos que nos abstrair disto e tratar todos de forma igualitária, sem descriminações.

Falar verdade na política é essencial. Não devemos prometer o que não podemos cumprir. Temos o dever de dizer não aos pedidos dos cidadãos quando verificamos que não é possível atender aos mesmos. Não dizer sim a tudo, só para ficar bem perante o eleitorado. Tomar as decisões e as opções políticas pensando no futuro das terras e das Instituições, fazer obras com utilidade para as populações. Deixar de lado o fazer só por fazer.

Em Constância estamos a dar corpo a uma gestão pública que segue ao milímetro esta solução para que os cidadãos tenham confiança nas Instituições Públicas, na política e nos políticos.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here