Voz aos Autarcas | Município de Abrantes: Maria do Céu Albuquerque

Entramos em dezembro. Intrinsecamente o nosso sentir é positivo. Vivemos os valores da paz, da família, da esperança, da solidariedade. Mas também a confiança, o sentido de responsabilidade e espírito de entreajuda. Estes são os valores que nos ajudam a centrar no essencial. São valores positivos, de esperança no futuro.

PUB

É nesta esperança que dezembro nos conduz à reflexão, à análise, à retrospetiva, ao balanço. À força e determinação para olhar o futuro. O ano de 2017 foi particularmente difícil e imprevisível. Para a nossa região, para Portugal e para o Mundo. Podia falar de vários acontecimentos que marcaram a vida de todos nós, a uns mais que outros, influenciaram a visão de futuro.

Enumero dois que me marcaram, que alteraram o rumo da história das populações e com os quais devemos aprender e repensar o futuro: A Floresta e o Tejo.

PUB

A Reforma Florestal está em curso e no início do próximo ano entrarão em vigor os diplomas, já aprovados, que vão ditar, e bem, o futuro da nossa Floresta.

A resolução da quantidade e qualidade da água do rio Tejo assume-se como uma prioridade. O Tejo representa para todos aquilo que de melhor temos: património, paisagem, qualidade de vida, biodiversidade, turismo, recursos hídricos, pesca, agricultura, mas também indústria a par da inovação.

A Floresta. O Tejo. Dois bens naturais que enriquecem o nosso bem-comum.

Ao destacá-los, propositadamente nesta época, faço-o com o propósito de agitar as consciências, de lançar o desafio premente de nos concentrarmos nas soluções, no efetivar, no responsabilizar, no fazer acontecer. Na garantia da preservação do nosso território.

Termino centrando-me no essencial: Na responsabilidade acrescida que temos na construção do nosso futuro coletivo.

Festas Felizes!

PUB
PUB
Maria do Céu Albuquerque
Presidente da Câmara Municipal de Abrantes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).