Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Volta a Portugal | Gustavo Veloso sobe à liderança, Aristi vence segunda etapa

O espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto) subiu hoje à liderança da Volta a Portugal em bicicleta, após a segunda etapa, ganha pelo compatriota Mikel Aristi (Euskadi-Murias).

- Publicidade -

No final da ligação entre Marinha Grande e Loures (198,5 quilómetros), Aristi cortou a meta em 4:50.05 horas, menos um segundo do que o português Luís Mendonça (Rádio Popular-Boavista) e três do que Veloso.

O vencedor da Volta em 2014 e 2015 subiu à liderança, por troca com o companheiro de equipa Samuel Caldeira, com três segundos de avanço sobre Aristi e sete sobre o português Jóni Brandão (Efapel).

- Publicidade -

Este sábado, os corredores vão percorrer 181,8 quilómetros entre Santarém e Castelo Branco, num percurso com quatro contagens de montanha, uma de terceira categoria e três de quarta, percorrendo vários outros concelhos da região, nomeadamente Santarém, Almeirim, Alpiarça, Chamusca, Golegã, Entroncamento, Barquinha, Torres Novas e Abrantes, seguindo depois por Gavião rumo a Castelo Branco.

Locais de passagem e horários:

A terceira etapa terá partida de Santarém (Campo Emílio Infante da Câmara) pelas 12H20m passando por Almeirim, Alpiarça (Meta Volante), Chamusca (13H14m), Golegã (13H27m), Riachos, Entroncamento (13H48m), Vila Nova da Barquinha, Tancos, Constância (14H08m), Montalvo, Rio de Moinhos, Abrantes (Meta Volante às 14H28m), Alferrarede Velha, Mouriscas, Penhascoso (Prémio de Montanha 4ª Categoria às 15H01m), Mação (15H08m), Furtado, Domingos da Vinha, Belver (15H33m), Gavião (Prémio de Montanha de 3ª Categoria às 15H42m), Arez, Nisa (16H26m), Serra de S.Miguel (Prémio de Montanha de 4ª Categoria às 16H46m), Vila Velha de Rodão (Meta Volante às 16H55m), Retaxo-Cebolais de Cima (Prémio de Montanha de 4ª Categoria às 17H21m) e chegada a Castelo Branco (Avenida Nuno Álvares) às 17H41m.

C/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome