- Publicidade -
Sexta-feira, Dezembro 3, 2021
- Publicidade -

VN Barquinha | Um grande coração humano bateu pela Pipoca (c/video)

O parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha esteve “de coração cheio” na tarde deste sábado, dia 11, durante a gravação do videoclipe da nova música que Pedro Dyonysyo criou para ajudar Beatriz Morgado, a menina com paralisia cerebral que todos conhecem como “Pipoca”.

- Publicidade -

Beatriz Morgado (Pipoca). Foto: mediotejo.net

O desafio foi lançado a quem quisesse aparecer e à hora marcada, 15h00, mais de uma centena de pessoas estava presente para formar o Coração Humano que envolve a chegada da “Pipoca” à margem ribeirinha num balão de ar quente. Anónimos, bombeiros, empresas, escuteiros, ciclistas, associações, bailarinas, motards, desportistas, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, e muitos outros juntaram-se nesta iniciativa que tem mobilizado os barquinhenses (e o resto do país) nos últimos anos.

- Publicidade -

No dia em que muitos corações formaram um só para ajudar a “Pipoca” o da mãe de Beatriz Morgado estava grato. No final das gravações, Zélia Galvão, estava emocionada com a participação em massa, destacando ao mediotejo.net “o coração solidário” das pessoas que “continuam a aparecer para ajudar”.

Fotos: mediotejo.net

Uma ajuda preciosa na medida que os tratamentos de Beatriz Morgado chegam a atingir milhares de euros por mês. Os realizados até à data, disse, “estão a correr bem, ela está a evoluir” e está prevista uma intervenção cirúrgica, em data a definir, que ajudará a filha “a recuperar ainda mais”. Os primeiros exames incluem uma ressonância magnética e estão marcados para esta segunda-feira, em Lisboa.

A nova etapa tem início praticamente uma semana antes da Pipoca celebrar o seu sexto aniversário, no dia 19 de novembro, e podemos arriscar dizer que o Coração Humano criado no parque ribeirinho surge como uma prenda antecipada. Falámos com o responsável pelo primeiro batimento deste coração, Pedro Dyonysyo, e sobre o que o inspirou a criar o novo tema musical.

O músico foi convidado para o concerto solidário com o cantor Toy que se realizou em março do ano passado no Pavilhão Desportivo de Vila Nova da Barquinha e sentiu-se sensibilizado ao tomar conhecimento das dificuldades financeiras com que a família Morgado se deparava. Decidiu apoiar colocando as suas “paixões ao serviço, que são a música e o vídeo” e assim surgiu o tema dedicado à “Pipoca”.

Fotos: mediotejo.net

O objetivo do videoclipe que tem vindo a ganhar forma no último mês é sensibilizar o público e angariar mais apoios, alem dos obtidos nos eventos e iniciativas realizadas (quase) mensalmente. Pedro Dyonysyo destacou ainda que pode ter estado presente no primeiro momento, mas que “isto não se conseguia fazer sem a vontade de todos”, acrescentando que “é espetacular ver como o povo português se une nestas causas”.

O nome do novo tema dedicado a Beatriz Morgado ainda não está totalmente definido, mas o cantautor do Entroncamento avançou que poderá chamar-se “Menina da Madrugada”. Um projeto local que poderá despertar os corações dos portugueses através das redes sociais e que Pedro Dyonysyo assume não saber se conseguirá os resultados desejados. Mesmo assim destaca que “estamos aqui para tentar”.

O mediotejo.net foi conhecer a “Pipoca” e a sua família em outubro de 2016 na reportagem que pode (re)ler aqui. Para acompanhar cada passo desta causa conheça a página de facebook criada pelos pais de Beatriz Morgado, Zélia Galvão e Nuno Morgado, “Todos Juntos Pela Pipoca – Beatriz Morgado”.

Coração Humano pela Pipoca no parque ribeirinho de VN Barquinha

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 11 de Novembro de 2017

Acompanhámos em direto a gravação da cena do videoclipe que uniu muitos corações num só para ajudar Beatriz Morgado

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome