VN Barquinha | Salão Nobre recebeu 300 empreendedores de palmo e meio

Os 300 jovens empreendedores envolvidos no Viveiro de Empresas em Ambiente Escolar no ano letivo 2016/17 tiveram uma manhã diferente esta quinta-feira, dia 15, com uma visita ao Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha e uma receção oficial no Salão Nobre dos Paços do Concelho pelo presidente da autarquia, Fernando Freire, e o presidente da Assembleia Municipal, Rui Picciochi.

PUB
PUB

Os estudantes envolvidos no Viveiro de Empresas em Ambiente Escolar (VEAE) no presente ano letivo tiveram a oportunidade de conhecer o contexto empresarial e municipal do concelho esta quinta-feira. O projeto de empreendedorismo é promovido pelo Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha numa parceria com o município, Nersant, Tagusvalley, Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Instituto Politécnico de Tomar e Associações de Pais.

A manhã dos alunos das 14 turmas participantes começou com a visita a quatro empresas no Centro de Negócios (Espaço Mecânico, Batadec, Gonfersol e Bio Analítica) e terminou com um lanche na Galeria de Santo António, depois da receção oficial no Salão Nobre dos Paços do Concelho pelos responsáveis máximos da autarquia, Fernando Freire e Rui Picciochi, presidentes da Câmara Municipal e Assembleia Municipal, respetivamente.

PUB
Fotos: mediotejo.net

O projeto vai na terceira edição e o número de empreendedores de palmo e meio tem crescido de forma exponencial, passando de 40 alunos em 2014/15 para 160 em 2015/16 e atingindo os 300 em 2016/17, que contam atualmente com o apoio de 20 professores e representam cerca de 40% da população escolar do concelho.

Um aumento que, segundo Ana Santos, consolidará os bons resultados obtidos nas duas primeiras edições, estimulados pela “boa vontade, espírito de equipa e trabalho colaborativo”. A coordenadora do VEAE salientou que neste momento existem muitas ideias e que os projetos desenvolvidos serão apresentados no início de abril do próximo ano.

PUB
Fotos: mediotejo.net

Para Ana Santos “o futuro reside nestes jovens” e a visibilidade conquistada anteriormente inspirou os alunos das três turmas do primeiro ciclo do ensino básico, quatro do segundo e sete do terceiro que participam este ano letivo, assim como o apoio que têm recebido por parte do município.

Apoio que Fernando Freire, presidente da autarquia, diz estar focado, sobretudo, em “formar cidadãos” através dos “princípios da tolerância, da criatividade e, essencialmente, da responsabilidade social” uma vez que parte das receitas obtidas nos projetos dos pequenos empreendedores são atribuídas a diversas entidades e particulares do concelho.

Fotos: mediotejo.net

O autarca destacou a receção dos alunos num espaço “nobre” do município, cativando “o respeito pelas instituições” por parte dos mais novos e revelou que o projeto o surpreendeu “pela positiva”. O trabalho “de excelência” desenvolvido pelo Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha e o envolvimento das Associações de Pais foram apontados como contributos importantes para que se possa “recolher frutos” no futuro.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here