Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Sábado com a arte de Manuel João Vieira e das Residências Artísticas

O trabalho desenvolvido na quarta edição das Residências Artísticas (2018) é partilhado com o público este sábado, dia 6, na presença de João Pinharanda, curador do Programa Arte Pública da Fundação EDP, e com moderação de Carlos Vicente. Os convidados das “Conversas 4.0 – Residências Artísticas” começam a ser recebidos às 09h30 no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha e o programa termina com uma visita à obra de Manuel João Vieira no Alto da Fonte.

- Publicidade -

A apresentação dos trabalhos artísticos realiza-se entre a abertura oficial e o momento com o artista em que se conhece a sua arte pública criada no âmbito do projeto ARTEJO (Programa Arte Pública da Fundação EDP), que também conta com a participação de João Pinharanda e da diretora de Inovação Social da Fundação EDP, Margarida Pinto Correia.

Os artistas presentes nesta edição, durante a manhã, são Martinho Costa (“Imagem Líquida”), Rita Torres (“Luminescências”), Orlando Franco e André Banha (Intervenção na paisagem, instalação), Luís Rocha (“Objeto”) e Marta Sicurella e Maurizio Borrielo (“Cais e rampas do rio”).

- Publicidade -

As apresentações da tarde começam depois da intervenção de João Pinharanda, às 15h00. Fernão Cruz (“Ain’t No Mountain High Enough”) é o primeiro, às 15h20, seguido de Francisca Pinto (filme “Jogos Temporais”), Paula Simão (“Lugares do Centro, ponto Barquinhense”), Hugo Araújo e João Marques (“Finding Cinema”) e António Castanheira (“Estratigrafias”).

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome