Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Posto de carregamento de veículos elétricos já funciona

Entrou em funcionamento no dia 19 o novo carregador rápido de veículos elétricos instalado na Rua Marechal Carmona, em frente à Igreja Matriz, no centro histórico de Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

O equipamento tem capacidade para carregar dois veículos em simultâneo, num tempo entre 20 a 30 minutos.

Numa primeira fase os carregamentos serão gratuitos. Após o período experimental de algumas semanas, passarão a ser praticados os preços comuns à restante rede pública nacional.

- Publicidade -

A medida surgiu na sequência do Protocolo de Colaboração Institucional “Promoção da Mobilidade Elétrica na Região do Médio Tejo” celebrado entre a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) e a MOBI.E (Mobilidade Elétrica) para a instalação de postos de carregamento de veículos elétricos nos municípios da CIMT. Na primeira fase deste projeto piloto foram abrangidos os municípios de Vila Nova da Barquinha, Abrantes, Entroncamento e Sertã, que dispõem de duas tomadas com 22 kW de capacidade cada.

Poderão utilizar este posto os aderentes ao cartão MOBI.E, que dá acesso a todos os postos de carregamento da rede pública. A mobilidade elétrica é um importante contributo para a mobilidade sustentável e para o aumento da eficiência energética no transporte.

A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha criou entretanto um Plano Municipal para a Mobilidade Elétrica. Explica a Autarquia que “o documento enquadra e programa as ações de promoção, incentivo e implementação da mobilidade elétrica no município, em coerência com as orientações nacionais e no respeito das especificidades locais. No conjunto de medidas de incentivo previstas pelo Plano destacam-se a criação de estacionamentos dedicados para veículos elétricos e a adoção de veículos elétricos na renovação da frota municipal”.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome