- Publicidade -

VN Barquinha: Os Templários estão de volta ao Castelo de Almourol

Os Templários regressam ao Castelo de Almourol a partir de hoje, sexta-feira, dia 24 de junho, e por lá vão permanecer durante o fim-de-semana na primeira edição da “Festa Templária Almourol”. A ilha e a margem do rio Tejo voltam atrás no tempo através das rotinas medievais e a gastronomia não foi esquecida com os restaurantes do concelho a apresentarem propostas inspiradas nesta época histórica.

- Publicidade -

- Publicidade -

O município de Vila Nova da Barquinha e a ADIRN – Associação de Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte uniram-se, com o apoio do Exército Português, para trazer de volta os Templários ao Castelo de Almourol. A “Festa Templária Almourol” pretende recriar a época medieval e o dia-a-dia destes cavaleiros durante três dias.

A iniciativa tem início esta sexta-feira, dia 24, pelas 19h00, altura em que os restaurantes aderentes começam a apresentar nas suas ementas as receitas que darão sabor ao Festival de Cozinha Medieval. Mais tarde, pelas 21h00, tem lugar no Auditório do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha a palestra “Almourol na estratégia medieval de defesa do Tejo. Breve Interpretação” com a participação de António Balcão Vicente, membro da OSMTH – Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani (Suprema Ordem Militar do Templo de Jerusalém).

- Publicidade -

TEMPLARIOS
O Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha acolhe uma sessão sobre a “Estratégia medieval de defesa do Tejo – Breve Interpretação” com a participação de António Balcão Vicente, membro da OSMTH – Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani (Suprema Ordem Militar do Templo de Jerusalém).

O evento continua nos restaurantes aderentes durante o fim-de-semana, altura em que o Castelo de Almourol vai fervilhar de atividade templária. A abertura oficial com cortejo e hastear da bandeira templária está prevista para as 10h00 de sábado. A partir desse momento a pequena ilhota do Tejo ganha vida durante dois dias inteiros, entre as 10h00 e as 22h00, com o acampamento, as armas, as rotinas, as personagens históricas e as danças medievais.

ALMOUROL
O Castelo de Almourol constitui um dos exemplos mais representativos da arquitectura militar da época, evocando simultaneamente os primórdios do reino de Portugal e a Ordem dos Templários, associação que lhe reforça a aura de mistério e romantismo.

A margem do rio Tejo tem acesso livre e ali será possível encontrar a Feira de Artesanato e as tasquinhas entre as 10h00 e as 23h00. No mesmo local dramatiza-se a “Vida na Taberna”, pelas 21h00, e nas escadas de acesso ao cais está previsto no sábado um espetáculo de fogo de dragão intitulado “Lenda da Moura”, a partir das 22h00.

O último dia da Festa Templária Almourol começa cedo (08h00) no Centro Cultural e Desportivo Limeirense, o ponto de encontro escolhido para a caminhada “No Rasto dos Templários”, e termina com o cortejo de encerramento seguido pelo arrear da bandeira templária.

TEMPLARIAO custo da “aventura templária” dentro da ilha é de €1,00 com passagem de barco incluída (ida e volta). A entrada na Torre de Menagem acresce o pagamento de €2,5 a este valor.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).