VN Barquinha | Obras de valorização da Igreja da Atalaia vão custar 250 mil euros

O executivo municipal de Vila Nova da Barquinha aprovou por unanimidade a abertura do procedimento concursal para a empreitada de valorização da Igreja Matriz da Atalaia, monumento nacional desde 1926, um investimento na ordem dos 250 mil euros. O projeto prevê intervir na parte elétrica de todo o monumento, bem como a substituição de pedras partidas e de uma coluna que ameaça ruir.

PUB

PUB

O projeto de execução para a valorização da Igreja da Atalaia havia já sido aprovado em reunião de Câmara no ano passado, com o intuito de requalificar esta Igreja classificada como Monumento Nacional, mas o processo prolongou-se até agora devido à sua complexidade. Em declarações aos jornalistas, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, explicou que houve “um grande atraso, nomeadamente, no parecer definitivo da DGPC, e não foi fácil porque estamos a intervir num património classificado, e todos estes processos são complexos”.

Na prática, a empreitada de valorização da Igreja da Atalaia prevê a intervenção em toda a parte elétrica, o que implica que “se mexa em todo o monumento – quer nas sacristias quer no altar-mor quer também nas laterais até à própria iluminação exterior”, elucida o presidente de Câmara, sublinhando que tal implica também um acompanhamento em termos arqueológicos.

PUB

“A grande intervenção é a questão elétrica. Uma grande intervenção também que se vai fazer é a cintura daquela coluna do lado direito que ameaça ruir. Por outro lado, a questão dos arranjos exteriores também, que tem que ver com substituição de pedras calcárias que foram partidas e que importa fazer os respetivos arranjos. Uma operação de charme”, referiu Fernando Freire.

A Igreja Matriz da Atalaia é Monumento Nacional desde 1926. Foto: mediotejo.net

Por outro lado, pretende-se também dotar o espaço de videomaping, para efeitos turísticos. “Dotar o edifício de maneira a que seja apto a receber eventos de videomaping para efeitos turísticos. Esta intervenção requer também esta vertente de abertura do espaço ao público com a realização de eventos turístico e de movimento de massas”, disse o autarca.

Em reunião do executivo municipal a 11 de novembro foi aprovada a abertura do concurso público para adjudicar esta empreitada que tem como valor base 248.000,00 € e prazo de execução de 150 dias (cinco meses).

“Em princípio, [a obra] será comparticipada em 85% por fundos comunitários”, destaca Fernando Freire, referindo que é uma empreitada candidatada no âmbito dos fundos a monumentos nacionais, constante do pacto celebrado com a CCDR Centro.

Recorde-se que a igreja é pertença do Ministério das Finanças mas a administração é praticada pela Igreja Católica, neste caso através da Fábrica da Igreja de Nª Srª da Assunção da Atalaia, pessoa coletiva de direito canónico. Para que a Câmara possa intervir no monumento foi assinado, a 27 de maio de 2019, um protocolo com a Fábrica da Igreja.

Considerado um dos mais belos exemplares da arquitetura renascentista em Portugal, a Igreja Matriz da Atalaia foi mandada edificar em 1528 por D. Pedro de Meneses, Conde de Cantanhede, sendo arquiteto João de Castilho.

PUB
PUB
Ana Rita Cristóvão
Quando era pequena, passava os dias no campo a fazer de conta que apresentava o telejornal. Rumou à capital para se formar em Jornalismo e foi aí que se apaixonou pela rádio. Gosta de abraços e passa horas a ouvir as histórias dos mais antigos. É fã de chocolate, caminhadas sem destino e praias fluviais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).