PUB

VN Barquinha | Intervenções artísticas ARTEJO começam a ganhar forma

As intervenções artísticas criadas por Vhils, Manuel João Vieira, Carlos Vicente e Violant no âmbito do projeto de arte pública ARTEJO, da Fundação EDP, começaram a ganhar forma na segunda fase das assembleias comunitárias realizadas nas quatro freguesias do concelho a 11 e 12 de julho.

PUB

PUB

O primeiro encontro entre artistas e a população barquinhense realizou-se no Albergue da Juventude de Tancos na tarde de terça-feira e o mediotejo.net esteve lá para conhecer as primeiras linhas das propostas para a freguesia. O Centro Comunitário da Atalaia recebeu os artistas nessa noite e esta quarta-feira é a vez do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha e da Junta de Freguesia da Praia do Ribatejo.

Violant e o esquisso com a intervenção na Junta de Freguesia de Tancos. Fotos: mediotejo.net

PUB

Carlos Vicente, um dos 30 artistas envolvidos no projeto nacional com curadoria de João Pinharanda e coordenador do CEAC – Centro de Estudos de Arte Contemporânea, caraterizou o primeiro momento como “um misto de assembleia comunitária e reunião de trabalho” com a apresentação dos primeiros esquissos de projetos que cruzam memórias e outros traços identitários de cada local.

Entre as 79 intervenções artísticas previstas no território português encontram-se de Tancos, que serão feitas numa parede da Junta de Freguesia, em duas infraestruturas da EDP (um posto de transmissão e uma cabine baixa) e no muro que ladeia a linha ferroviária.

Apresentação de Carlos Vicente com os artistas Manuel João Vieira e Violant e o vereador Ricardo Honório. Fotos: mediotejo.net

O primeiro local vai receber uma pintura mural de Carlos Vicente e Violant inspirada na lenda do barqueiro, do lobo, do cabrito e da couve acrescida de outros elementos, como um pássaro e o mito do crocodilo que apareceu na Barragem do Castelo do Bode. As infraestruturas da EDP, por seu lado, recebem a arte de Manuel João Vieira e Carlos Vicente.

O primeiro propôs diversas criações para o posto de transformação que oscilam entre um farol com antigas estruturas da marinha, um vaso grande com uma oliveira, um labirinto, um peepshow, uma fonte com reproduções do peito da Vénus de Milo e revestimentos possíveis em azulejo, espelho ou impressão em metal.

Alguns dos locais que serão intervencionados em Tancos. Fotos: mediotejo.net

Para a cabine baixa foi proposta uma obra inspirada na representação da figura humana e a sua criação sobre um tom. O muro junto da linha ferroviária será intervencionado por Manuel João Vieira e Vhils, que não esteve presente por motivos de saúde, através do uso de sinalética que se encontra armazenada.

O passo que se segue à apresentação dos primeiros projetos artísticos é a respetiva orçamentação, tendo Carlos Vicente anunciado a realização de novas assembleias comunitárias em setembro ou outubro que darão a conhecer mais pormenores.

PUB
PUB
Sónia Leitão
Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).