Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Galeria do Parque inaugura exposição de Martinho Costa

Obras que nos convocam a olhar de forma diferente para o mundo, focando “pormenores de uma realidade maior que raramente se revela” e que “iludem as suas dimensões para aspirarem a uma escala que as faça coincidir com o próprio motivo”. Assim é o trabalho de Martinho Costa, nas palavras de João Pinharanda, comissário da exposição “viewfinder”, que inaugura na Galeria do Parque este sábado, dia 13 de junho, às 15:15, no âmbito da parceria da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha com a Fundação EDP, para a programação artística do Parque de Escultura Contemporânea Almourol.

- Publicidade -

Nascido em Fátima em 1977, Martinho Costa vive e trabalha em Lisboa. É licenciado em Artes Plásticas – Pintura pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e concluiu um Mestrado em Teoria y Prática de las Artes Plásticas Contemporâneas na Universidade Complutense de Madrid.

O seu trabalho incide maioritariamente em Pintura e Vídeo-Animação e tenta refletir sobre o modo como as imagens que nos rodeiam são incorporadas nestes suportes artísticos. Este processo de transformação sobre objetos do presente ocorre sobre uma investigação da história da Pintura, tentando uma atualização dos principais géneros e temas da Pintura.

- Publicidade -

“Martinho Costa prescinde do que é belo e relevante no mundo e concentra-se no resto (ou nos restos) da realidade”, considera João Pinharanda. “Na verdade, estas pinturas são fotografias pensadas desde início para serem pinturas. É a partir e contra essas fotografias (ou a sua prática), a partir de um referente que se desacredita (a fotografia mecânica ou digital) que Martinho Costa recupera quer a dignidade da pintura quer a dignidade dos motivos que escolhe.”

A exposição pode ser visitada gratuitamente de 13 de junho a 13 de setembro às quartas, quintas e sextas feiras, das 11:00 às 13:00 e das 15:00 às 19:00, e aos sábados e domingos das 15:00 às 19:00.

Uma das obras anteriores de Martinho Costa

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome