VN Barquinha | Fundação Dr. Francisco Cruz realizou almoço para agradecer dedicação das colaboradoras aos idosos

Assar um porco no espeto, num almoço de confraternização, foi uma das formas que a direção da Fundação Doutor Francisco Cruz, na Praia do Ribatejo, encontrou para agradecer a dedicação das suas cerca de 30 colaboradoras nestes tempos conturbados, em especial na fase que passaram em quarentena, dedicando-se inteiramente a garantir o bem-estar dos 52 idosos ali internados, e dos 16 que acompanham ao domicílio.

PUB

O almoço de confraternização, na instituição da Praia do Ribatejo. Créditos: DR

Às funcionárias e aos utentes juntaram-se alguns elementos da direção da Instituição e do Conselho Fiscal, sempre com as devidas precauções. Neste almoço diferente, realizado a 2 de setembro, além do porco no espeto fez parte da ementa o tradicional acompanhamento de arroz de feijão, precedido por sopa de caldo verde e seguido de sobremesas. No final houve bolo e, de modo a assinalar a data, foi igualmente entregue um quadro homenageando as colaboradoras e o seu esforço e dedicação para com os idosos durante esta pandemia de covid-19.

PUB

Um bolo especial e um quadro de agradecimento, a rematar o almoço de 2 de setembro. Créditos: DR

Durante a fase de confinamento as colaboradoras estiveram em quarentena, divididas em dois grupos, revezando-se a cada semana passada dentro da instituição, entre 29 de março e 23 de maio, medidas estas que, “se fosse hoje, teriam sido igualmente tomadas, na mesma medida”, garante Rosário Correia, Diretora Técnica da Fundação Dr. Francisco Cruz, considerando também que “ter fechado as visitas, mesmo duas semanas antes de o Governo o decretar, foi a melhor opção” que podiam ter tomado.

PUB

A instituição tem igualmente, desde o início do mês, um novo sistema de visitas que permite uma maior proximidade entre utentes e visitantes e que possibilita até algum contacto físico indireto, com abraços através de uma estrutura maleável.

Embora estas nunca tenham sido uma impossibilidade, graças ao amplo espaço exterior que permite aos visitantes contactarem com os utentes com a devida distância física e com um muro a separar, revelou-se necessário uma maior proximidade das visitas, “não só pelo bem estar psicológico, como também pelas limitações ao nível da visão e audição por parte de alguns utentes”, como explica Rosário Correia. Contudo, a partir de 15 de setembro, com a ativação do Plano de Contingência decretado pelo Governo, as visitas serão novamente interrompidas.

Novo sistema de visitas da instituição permite contacto físico com os utentes através de uma estrutura plástica maleável. Créditos: DR

PUB
Rafael Ascensão
Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).