Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Junho 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Fundação Dr. Francisco Cruz assinalou 50 anos de atividade social (c/áudio)

Decorria o dia 10 de junho de 1971 quando a Fundação Dr. Francisco Cruz, na freguesia de Praia do Ribatejo, foi inaugurada conforme instituído pelo legado do benemérito que lhe dá o nome. Volvidos 50 anos, a finalidade continua a ser a mesma: a de servir o bem da comunidade e as pessoas em dificuldade, principalmente as da Praia do Ribatejo, no concelho de Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

- Publicidade -

Ana Maria Cruz Portela Moreira, atual presidente da administração da instituição e sobrinha-neta do fundador – vendo este cumprido o seu desejo, conforme os estatutos, em que na composição da administração deve constar um descendente da família – vê com bons olhos o período que a instituição atravessa atualmente.

“Acho que tivemos períodos bons, períodos controversos, e agora espero que esteja novamente num período bom”, revela a presidente da administração, adiantando que “Pelo menos é essa a finalidade das pessoas que estão agora à frente da direção da Fundação.

- Publicidade -

“Como todas as coisas e todas as instituições, há períodos bons e períodos maus. Espero que agora estejamos num período bom e que se prolongue por muitos mais anos. É para isso que estamos aqui, para fazer o melhor que podemos e sabemos e sobretudo com muita honestidade. Para mim isso é o fundamental, até por respeito à pessoa que fez esta instituição”, frisou.

Tentando seguir as diretrizes indicadas pelo seu fundador, o objetivo da Fundação Dr. Francisco Cruz, segundo Ana Moreira, é o de continuar o trabalho desenvolvido, aperfeiçoando-o, e tentando dar o melhor possível à comunidade, principalmente à população mais necessitada da Praia do Ribatejo, e se possível aumentando as suas valências. A presidente da instituição não deixa no entanto de adiantar que “mais vale fazermos uma coisa bem, do que muitas e mal, ou que não sejam bem geridas”.

A Fundação Dr. Francisco Cruz dispõe atualmente de duas respostas sociais, – Lar de Idosos e de Apoio Domiciliário -, alcançando 50 e 16 utentes em cada valência, respetivamente.

Para isso, contam com a colaboração de cerca de 40 funcionários, os quais além de fazerem o seu trabalho “são muito colaboradores. Mesmo agora nesta situação com a Covid, dispuseram-se a ficar cá e deram o melhor que podiam dar, o que é bastante satisfatório”, sublinha Ana Maria da Cruz Portela Moreira, relembrando que até à data não houve nenhum doente covid na instituição, precisamente graças ao “modo de funcionamento das coisas” e também de “um pouco de sorte”.

Direção e Conselho Fiscal da Associação num brinde aos 50 anos da Fundação que contou com a presença do presidente da CM de Vila Nova da Barquinha. Foto: DR

De modo a celebrar a data dos 50 anos de inauguração foi realizado um convívio esta quinta-feira, 10 de junho, nas instalações da Fundação, onde estiveram presentes a Direção e Conselho Fiscal da instituição, a par do presidente do município de Vila Nova da Barquinha.

A pessoa que permitiu a criação da instituição, Francisco da Cruz, nasceu a 31 de agosto de 1883, na freguesia de Praia do Ribatejo. Formou-se em direito na Universidade de Coimbra em 1908, era maçon e republicano convicto. Foi um grande benemérito da freguesia onde nasceu, tornando possível a criação da referida Fundação para idosos e a construção do Mercado Dr. Francisco da Cruz, bem como realizou diversas doações de terrenos.

Francisco da Cruz deixou no seu testamento que era de sua vontade ver criado “um asilo para velhos e inválidos do trabalho de ambos os sexos, para uma creche de crianças pobres, estas e aquelas naturais da freguesia da Praia do Ribatejo”. 

A Fundação foi inaugurada a 10 de junho de 1971, contando na altura com uma capacidade de 30 utentes, tendo sido considerada pessoa coletiva já a 13 de dezembro de 1966. Na década de 80 passou a ser uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS).

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome