Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Fernando Tordo recorda Ary dos Santos em “As Histórias das Canções”

O cantor e compositor Fernando Tordo vai protagonizar um momento musical no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha no domingo, dia 17 de outubro, no âmbito dos Caminhos da Pedra, da Programação Cultural em Rede do Médio Tejo.

- Publicidade -

“Lisboa Menina e Moça”, “Tourada”, “Estrela da Tarde” ou “Cavalo à Solta” são alguns dos poemas do poeta e declamador José Ary dos Santos nos quais Fernando Tordo colaborou enquanto compositor. Temas que são hoje cantados por intérpretes de renome como Mariza, Carminho, Simone de Oliveira, Ana Moura, Dulce Pontes, Ivan Lins e muitos outros (sem esquecer Carlos do Carmo, que nos deixou no início deste ano).

Comendador da Ordem de Mérito, grau honorífico atribuído pelo antigo Presidente da República Jorge Sampaio, Fernando Tordo salta da composição para o palco, tendo inclusive vencido duas vezes o Festival da Canção – em 1973 com “Tourada” e em 1977 com “Portugal no Coração”.

- Publicidade -

VÍDEO | “Tourada”. Letra de Ary dos Santos e música de Fernando Tordo. Interpretação de Fernando Tordo no Festival da Canção em 1973

Desta vez, o artista sobe ao palco do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha para recordar e viver através da música o poeta Ary dos Santos, num espetáculo de entrada gratuita integrado no Ciclo da Pedra do Caminhos – a programação cultural em rede promovida pelos 13 municípios do Médio Tejo e pela Comunidade Intermunicipal.

Com lugares marcados e limitados à lotação do espaço, o espetáculo intitulado “Ary dos Santos: As Histórias das Canções” vai acontecer no dia 17 de outubro pelas 21h00. As reservas podem ser efetuadas desde dia 3 de outubro pelos contactos reservas@cm-vnbarquinha.pt, 249 720 358, 962 722 668 ou 927 410 436, sendo os bilhetes levantados no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome