Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Fernando Freire (PS) concorre a terceiro mandato para “relançar” ciclo de expansão”

O atual presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, recandidata-se pelo PS a um terceiro mandato nas eleições autárquicas, defendendo a requalificação do aeroporto de Tancos e a aposta na Educação e no Turismo Templário, a par da necessidade de relançar o ciclo de expansão e de visibilidade territorial no âmbito da qualidade de vida, da cultura, da economia e da área social.

- Publicidade -

- Publicidade -

“Como pontos de potencial, refiro a afirmação do concelho no turismo templário, com proeminência em Almourol e no Centro de Interpretação Templário em Vila Nova da Barquinha”, disse Fernando Freire, tendo afirmado que “também a Educação será sempre uma das grandes prioridades, a par da requalificação do aeroporto militar em Tancos”.

Este ano letivo, notou o militar na reforma e advogado de 61 anos, a cumprir o seu segundo mandato, “já se encontram matriculados 990 alunos para o Agrupamento, número que representa uma subida face ao ano anterior e aproxima-se da capacidade máxima das infraestruturas disponíveis” facto que atribuiu ao “tipo de oferta educativa”, às “excelentes infraestruturas recentes”, e aos “recursos humanos” e que, em conjunto, “vêm concorrendo para a grande procura e para a referência da Barquinha como uma Escola e oferta de excelência”.

Por outro lado, “como afirmação e crescimento vamos lutar na requalificação do Polígono militar de Tancos como aeroporto e expandir a nossa zona industrial, junto da A13 e A23, devido à sua centralidade territorial e proximidade do Terminal de Mercadorias dos Riachos/Entroncamento”, afirmou, em declarações à Lusa.

Fernando Freire apontou como “maior problema” no concelho “a qualidade das massas de água e a quantidade da mesma” nos rios que circundam o território, nomeadamente no Nabão, Zêzere e Tejo.

“Depois da luta desenvolvida no decorrer dos últimos anos pela qualidade da água do Tejo, que melhorou de forma considerável, a ação deve centrar-se agora na defesa dos caudais mínimos, um objetivo bem mais difícil de concretizar já que a origem do problema dos transvases e de retenção das barragens deriva do reino de Espanha”, notou.

Sob o mote “Continuamos no Bom Caminho”, foi no Cais da Hidráulica, no Parque Ribeirinho em Vila Nova da Barquinha, que o Partido Socialista apresentou na tarde de sábado, dia 4 de setembro, os seus candidatos às quatro freguesias e aos dois órgãos municipais. Fernando Freire recandidata-se a um terceiro mandato como presidente do município, convicto numa vitória socialista em todas as frentes. 

Enquanto Fernando Freire (61 anos, advogado) concorre à Câmara Municipal à procura do seu terceiro mandato, António Ribeiro (56 anos, militar e docente do ensino superior) é também ele recandidato à presidência da Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha.

A lista à Câmara Municipal, encabeçada por Fernando Freire, é composta pelos nomes de Marina Honório, Paula Pontes, Manuel Mourato, Cláudia Mourão, Francisco Silva, Vanda Sousa e Dulcineia Frias. 

No que respeita às freguesias do concelho, Manuel Honório (64 anos, professor aposentado) é o (re)candidato à Junta de Freguesia de Atalaia, assim como José Miguel Homem (52 anos de idade, encarregado) se recandidata à de Tancos. Já António Costa (67 anos, reformado) candidata-se à junta de Vila Nova da Barquinha, enquanto José Pimenta (53 anos, maquinista) se candidata à de Praia do Ribatejo. 

O Cais da Hidráulica, no Parque Ribeirinho em Vila Nova da Barquinha, foi o lugar escolhido para a apresentação dos candidatos socialistas ao município de Vila Nova da Barquinha. Foto: mediotejo.net

Freire defendeu a necessidade de um staff e dirigentes experientes, que “dominem os dossiers”, para a próxima época que se avizinha com os seus projetos e a chegada do apoio do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência) e disse que é “muito importante que se acredite em quem até agora desempenhou estes papéis”, até porque se isto não acontecer, “é o caos, e quem perde é o concelho”.

 “A pandemia causada pelo vírus SARS-CoV-2, para além de representar uma emergência de saúde pública que obrigou a respostas imediatas no plano sanitário e social, desencadeou uma retração generalizada da atividade económica, originando impactos sem precedentes e severas consequências de ordem económica e social”, notou.

Nesse sentido, defendeu, “estando presidente há oito anos, importa relançar o ciclo de expansão, de visibilidade territorial no âmbito da qualidade de vida, da cultura, da economia e da área social”.

O candidato referiu ao mediotejo.net que não vê um dos outros candidatos que “do nada venham aterrar e conhecer o território para poderem candidatar, dialogar e debater com o poder político (Governo) e reivindicar melhores condições de vida e bem-estar para Vila Nova da Barquinha”.

ÁUDIO | Fernando Freire, atual presidente e recandidato ao município de Vila Nova da Barquinha

Fernando Freire congratulou-se com diversos dos objetivos alcançados pela gestão socialista por si dirigida – ou não fosse o mote da candidatura “Continuamos no Bom Caminho” – como o facto de este ano serem praticamente 1000 os alunos inscritos em Vila Nova da Barquinha, número nunca alcançado nos últimos anos e que “tem a ver com a qualidade de ensino, infraestruturas, associações de pais, docentes e discentes, a entrega de toda a gente”, ou o facto de o município ser dos primeiros concelhos no país a assinar, no dia 1 de julho 2021, o o protocolo com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) que prevê com 4 milhões e 405 mil euros de investimento em habitação em Vila Nova da Barquinha, algo que também representa um desafio, uma vez que a conclusão do projeto tem de acontecer até 2025: “não basta ser candidato, temos que ir para o terreno, temos que trabalhar”, disse Freire.

Compromisso assumido deste candidato é o alargamento da Estrutura Residencial Para Pessoas Idosas (Lar), Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário da Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova da Barquinha e do Centro de dia/lar da Associação de Bem-Estar das Madeiras (Praia do Ribatejo), onde “de certeza absoluta que daqui a quatro anos teremos estas duas infraestruturas renovadas”, garantiu o candidato.

Referente à área da mobilidade, foi anunciado como objetivo desta candidatura, o de construir em parceria com as Infraestruturas de Portugal e o Município do Entroncamento, uma ligação rodoviária a sul da vila da Atalaia de modo a descongestionar o trânsito na Ponte da Pedra e na ligação Bonito/Atalaia, assim como o de construir uma rede de ciclovias que ligue o concelho de Vila Nova da Barquinha ao concelho de Constância e do Entroncamento de modo a fomentar uma mobilidade mais sustentável e segura.

No campo da cultura, é pretensão dar-se continuidade aos protocolos com o Instituto Politécnico de Tomar (IPT), a Fundação EDP e a criação do Museu de Escultura em Vila Nova da Barquinha, além da requalificação do antigo mercado como espaço de artes e indústrias criativas.

Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha. Foto: mediotejo.net

Também a franca expansão da zona industrial – onde trabalham atualmente perto de três centenas de pessoas, número que aumentará no próximo semestre de 2022 para 600 trabalhadores, conforme referiu o candidato socialista – e do centro de negócios foi tema de congratulação para o recandidato à autarquia barquinhense que saudou também o “carinho que os empresários têm para com o executivo”, onde “alguns se prontificaram de facto a fazer doações para a campanha, e eu declinei”, disse Fernando Freire no seu discurso.

O atual presidente do município referiu ainda que desde 2013 que o aeroporto foi sempre uma intenção e que lutará até ao fim, enquanto for presidente da câmara, para dignificar aquela infraestrutura militar que serve de facto a região, e que “se deus quiser, em breve acontecerá, haja vontade dos homens”.

O recandidato asseverou ainda que – e como “na política também tem de se cumprir” – será distribuído a todos os munícipes barquinhenses um folheto onde constarão todas as medidas que foram prometidas e quais foram cumpridas no presente mandato.

“Importa relevar que 95% do programa sufragado por 65% dos eleitores do concelho, em 2017, foi integralmente cumprido” e que, “estando a decorrer projetos estruturais económicos para o futuro de Vila Nova da Barquinha de que são exemplos o Aeroporto de Tancos, criação do BioPark, áreas de regeneração urbana, expansão da zona industrial”, entre outros, “importa executá-los e acompanhá-los, com proficiência junto das diferentes entidades da administração central de modo a que os mesmos se concretizem no mais curto espaço temporal”, afirmou.

Para Fernando Freire também a questão das freguesias é algo “fundamental”, pelo que “é importante ter presidentes da junta que sejam solidários e parceiros”, e ressalvando o presidente o papel de proximidade desenvolvido por estes agentes políticos, pelo que o objetivo visado é o de “um desenvolvimento harmonioso em todas as freguesias”.

António Ribeiro, atual presidente e recandidato à Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha. Foto: mediotejo.net

António Ribeiro, que encabeça a lista à Assembleia Municipal, não deixou de dizer que “A política autárquica deve assentar numa política de proximidade que exige competência, saber, conhecimento do território e uma elevada taxa de concretização”, terminando a sua intervenção com o lema desta candidatura, a de que “continuamos no bom caminho”.

ÁUDIO | António Ribeiro, (re)candidato à Assembleia Municipal

Também o tomarense Hugo Costa, deputado na Assembleia da República pelo Partido Socialista e presidente da Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista, marcou presença na sessão, onde se afirmou convicto da reeleição de Fernando Freire mas alertando que “o que conta são os votos dentro das urnas” e que não há “vitórias antecipadas”, pelo que apelou à mobilização e participação no ato eleitoral.

Hugo Costa. Foto: mediotejo.net

ÁUDIO | Hugo Costa, presidente da Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista

Hugo Costa alertou também para o desafio imposto pela chegada do “maior pacote financeiro de sempre”, com os fundos do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência), sendo necessário para isso “autarcas de excelência, capacidade de saber executar, capacidade técnica, e aí, Fernando Freire é a pessoa certa para continuar a liderar o município de Vila Nova da Barquinha”, referiu o deputado socialista na sua intervenção.

Nas eleições autárquicas de 2017, o PS elegeu quatro mandatos em Vila Nova da Barquinha e o PSD um vereador.

Além de Fernando Freire, pelo PS, são também candidatos à Câmara de Vila Nova da Barquinha João Filipe Ricardo, pela CDU, Paula Gomes da Silva (PSD) e Helder Justino (Chega).

As eleições autárquicas estão marcadas para o próximo dia 26 de setembro.

c/LUSA

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome