Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Família doa coleção de jornais raros ao Município

A família Maia, com raízes na Moita do Norte, Vila Nova da Barquinha, ofereceu ao Município de Vila Nova da Barquinha um volume encadernado com os exemplares do jornal “O Moitense”, desde o nº 1, editado em 15 de março de 1936 ao nº 106, datado de 15 de maio de 1945.

- Publicidade -

Os jornais eram propriedade de António Maia, natural de Moita do Norte, que procedeu à sua encadernação. Foram os seus filhos Carlos Manuel e Eugénio Farinha Maia que decidiram doar aquela “relíquia” como a classificou o presidente da Câmara Municipal, Fernando Freire.

A doação foi entregue no dia 10 de dezembro, por Eugénio Farinha Maia, em representação do seu irmão Carlos Manuel e herdeiros de José Fernando Farinha Maia (já falecido).

- Publicidade -

O autarca agradeceu a confiança depositada no município para a preservação e divulgação de tão importante património para o estudo da história local.

“Julgamos serem exemplares raros, se não únicos, que retratam uma época histórica peculiar, não só da aldeia, mas também do Município, cuja memória gostaríamos de ver preservada”, lê-se na carta que Carlos e Eugénio endereçaram ao município barquinhense.

O volume do jornal “O Moitense” encadernado irá integrar o espólio da Biblioteca Municipal, sendo que os serviços do Município irão proceder à sua digitalização, para que possa ser disponibilizado ao público. É um documento importante para investigação dos historiadores locais que retrata um período conturbado da nossa história: 2ª Guerra Mundial e apogeu do salazarismo.

Apaixonado pela história local, o Presidente da Câmara ficou empolgado com a doação sobretudo com o “gesto altruísta” da família que é raro nos dias que correm.

O jornal “O Moitense” foi a primeira publicação periódica do concelho de Vila Nova da Barquinha. Os seus conteúdos não se limitam à Moita do Norte. Numa visão regional, nele são publicados apontamentos históricos, notícias e todo o tipo de fait-divers de VN Barquinha, Tancos e Entroncamento, território este que na altura pertencia a VN Barquinha. João dos Santos Gil e Armando Rodrigues de Oliveira figuram entre os nomes que dirigiram o periódico.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome