Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Coluna do pelourinho da Atalaia é devolvida à população este domingo

O troço da coluna do antigo pelourinho da Atalaia vai ser devolvido à comunidade após a sua recuperação, num processo levado a cabo pelo município após a tomada de conhecimento de que a peça manuelina se encontrava no Convento de Cristo, em Tomar.

- Publicidade -

Era o número 610 do inventário do Convento de Cristo e foi encontrada por um técnico após contacto com o presidente da autarquia barquinhense que há anos investiga sobre o pelourinho da Atalaia e o seu paradeiro.

“Já andava atrás do pelourinho, penso que é uma questão de simbolismo enquanto autoridade, enquanto regime autárquico é muito importante que as pessoas preservem estas coisas – significa que a Atalaia foi concelho e acho que as tradições e memórias também são para perpetuar”, admitia Fernando Freire ao mediotejo.net em março deste ano.

- Publicidade -

Na altura, o edil revelava que a intenção era trazer a coluna para posse municipal e fazer “uma reconstituição junto da atual junta de freguesia”, depositando a peça numa zona que “envolvesse a própria população”, sendo apontado o espaço do Centro Comunitário da Atalaia.

As intenções confirmam-se e já não falta muito para devolver a coluna do pelourinho às origens. No dia 15 de agosto, dia da freguesia de Atalaia, o troço vai ser instalado no espaço do Centro Comunitário da Atalaia, num momento que acontecerá pelas 10h30 e que vai contar com uma intervenção por parte do presidente do Município da Barquinha, Fernando Freire.

Cartaz: Município VNB

ARTIGOS RELACIONADOS: “AS FORCAS E OS PELOURINHOS DA ATALAIA, TANCOS E PAIO DE PELLE – I PARTE” / “O PELOURINHO DA ATALAIA, TANCOS E PAIO DE PELE – PARTE II”

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome