Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Centro de Negócios em expansão irá criar mais 500 postos de trabalho (c/áudio)

O Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha continua em expansão, prevendo a criação de pelo menos 509 postos de trabalho a curto prazo, na sequência dos investimentos já em curso. O presidente do município barquinhense, Fernando Freire, referiu que “é com uma grande alegria” que verifica “que se está a implementar no nosso território oferta de emprego tão necessária para as nossas gentes”.

- Publicidade -

- Publicidade -

Fernando Freire mostrou-se surpreendido por o “grande impulso empresarial” se verificar após março de 2020, ou seja, em tempos de pandemia, altura desde a qual empresas e algumas multinacionais estrangeiras têm investido no território. Assim, até à data, foi possível vender todos os lotes do Centro de Negócios e também avançar com a sua expansão, com a colaboração do Regimento de Engenharia Nº1 (RE1).

Tal como foi dado a conhecer na última reunião de Câmara, a Vivid Foods, empresa do setor alimentar instalada no Centro de Negócios, apresentou candidatura ao Regulamento “Barquinha Mais Investimento” – Regulamento Municipal de Incentivo à Fixação de Empresas – para ampliação de instalações (com um investimento a rondar os 3 milhões de euros) e aquisição dos Lotes 49 e 50, com um valor de cerca de 4 milhões, no sentido de expandir a sua atividade.

- Publicidade -

Atualmente com 130 trabalhadores, a referida ampliação do lote atual (47) da Vivid Foods prevê a criação de 10 novos empregos, enquanto que no que toca aos lotes 49 e 50, destinados à instalação de uma fábrica de produtos à base de legumes, ainda não se encontram definidos os postos de trabalho a criar.

Na reunião foi igualmente referida a atribuição do lote 7 e a pré-reserva do lote 8 por parte da empresa Parágrafo Exclusivo. Com o objetivo de produzir e comercializar sopas derivadas de receitas/misturas desenvolvidas internamente, a Parágrafo Exclusivo apresentou candidatura ao Regulamento “Barquinha Mais Investimento”, prevendo a criação de 10 postos de trabalho.

Atualmente no Centro de Negócios encontram-se instaladas as empresas Vivid Foods (130 postos de trabalho), Camião Antunes (35), Espaço Mecânico (35), Gonfersol (25), Oceanfolio (16), Wissi Seguros (16) e Vegigreen (10), representando um total de 267 postos de trabalho.

A empresa Vivid Foods emprega atualmente 130 pessoas, estando prevista a criação de novos postos de trabalho.

Neste momento, existem diversos lotes a sofrer intervenção física, estando a ser ampliado o da Gonfersol (lote 51), e em construção os das empresas JJM Esperança (lote 41), Metric Argument (lote 3) e Nuvens Vivazes (Lotes 42,43, 44, 45 e 46). Em fase de aprovação de projetos de arquitetura ou de projetos de especialidades estão as empresas CRNuts, VF 1883, Follium Proprium e Mandara – Celestial Molecule.

No que toca à previsão de postos de trabalho, a fábrica de colchões Nuvens Vivazes antevê a criação de 100 empregos, enquanto que a Folium Proprium prevê a criação de 14, a CR Nuts 22, a VF1883 Pharmaceutical 100, a JJM Esperança 10, a Celestial Molecule e Mandara 51, a Metric Argument 12 e a Olifantes & Nature 200, no que perfaz um total de 509 postos de trabalho a serem criados no concelho barquinhense.

ÁUDIO | Fernando Freire fala da crescente procura empresarial no concelho

Fernando Freire considera que a localização central e estratégica desta zona, que circunda a A23, A13 e A1, é determinante para esta expansão e para a atração de empresas, assim como o facto de que “para efeitos de fundos comunitários, Vila Nova da Barquinha está em zona de baixa densidade , o que torna possível captar investimentos com fundos da União Europeia, algo que é de facto atrativo”.

O presidente da Câmara Municipal refere ainda como fator de atração a estratégia municipal implementada em 2018 com o regulamento “Barquinha Mais Investimento”, através da isenção de todas as taxas municipais. “Todas aquelas receitas que eram municipais transferimo-las para os privados e isso de facto foi um alavancar de investimento que surgiu”.

Em abril o Centro de Negócios era dado como cheio pelo que foi feita uma ampliação do centro, com a colaboração do RE1, tendo sido criados 10 lotes de 2850 m2 e 2 lotes de 3600 m2, com possibilidade de edificação em 80%.

Mas não é só o Centro de Negócios que está em expansão. Também a Zona Industrial está em vias de ampliação, uma vez que, e como referiu o presidente do município, ainda que existam 5 ou 6 lotes disponíveis atualmente, “com a procura que isto está a ter, logo teremos de partir para um alargamento da zona industrial, um dado que de facto não podemos escamotear”.

Neste que é um processo que sempre demora algum tempo, “pois há levantamentos a serem feitos, assim como pedidos de pareceres às respetivas entidades de ordenamento de território como a CCDR LVT (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo)”, também o RE1 já se demonstrou disponível para colaborar no projeto, o qual “possibilita a criação de emprego para a região, não só para Vila Nova da Barquinha mas também para os concelhos e cidades confinantes”, lembra Fernando Freire.

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. A expansão da zona industrial, é seguramente a melhor notícia que tive conhecimento. Postos de trabalho, desenvolvimento, riqueza, o que o Concelho precisa. Embora, com 20 anos de atraso, vale mais tarde do que nunca. não parem por favor…

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome