Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | Ceia solidária de Natal para dezenas de pessoas

Na ceia solidária de Natal que se realiza na sede do Clube União e Recreios de Moita do Norte, Vila Nova da Barquinha, neste sábado, dia 16, conta-se com a participação de dezenas de pessoas. A iniciativa é organizada com o apoio da Câmara Municipal e das instituições locais, e será totalmente fornecida pelo Intermarché de Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

Nelson Fonseca, aderente do Intermarché de Vila Nova da Barquinha explica a ideia: “Estamos presentes em 245 localidades com um modelo de gestão diferenciador, composto por empresários independentes, que como eu, vivem nas localidades onde as lojas estão implantadas e que por isso conhecem bem a história dos seus clientes.

Refere o empresário que este modelo permite desenvolver “uma relação de proximidade direta quer com quem nos visita, quer com as instituições da região, tornando possível uma ação como esta”. Acrescenta ainda “o projeto da ceia solidária de Natal nasceu de uma vontade de querer proporcionar um momento de convívio e amor a quem de outra forma poderia não usufruir de um momento como este”. “A organização desta ceia solidária de Natal, em torno de uma mesa recheada da gastronomia típica da época, só foi possível com o empenho e apoio dos parceiros da Loja Social de Vila Nova da Barquinha, e do Clube União e Recreios de Moita do Norte, que se juntaram a esta iniciativa, proporcionando assim todas as condições para pormos em prática um momento natalício que de outra forma poderia não existir para estas pessoas”, conclui o empresário.

- Publicidade -

Recorde-se que a ceia de 16 de dezembro acontece em simultâneo com mais 83 refeições solidárias de norte a sul do país, totalmente fornecidos pelo

Intermarché, insígnia alimentar do Grupo Os Mosqueteiros. No total esta iniciativa irá chegar a mais de 10 mil pessoas.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome