Domingo, Fevereiro 28, 2021
- Publicidade -

VN Barquinha | Carro destravado caiu ao rio Tejo junto ao Castelo de Almourol

Um automóvel ligeiro que estava estacionado no parque junto ao Castelo de Almourol, terá ficado mal travado, e caiu ao rio Tejo quando todos os ocupantes já se encontravam fora do veículo. O caso aconteceu na manhã deste domingo, dia 9 de agosto, e obrigou à intervenção dos bombeiros de Vila Nova da Barquinha acionados cerca das 13 horas.

- Publicidade -

- Publicidade -

Para o local deslocaram-se 18 operacionais com três veículos e uma embarcação. Depois de vedada a zona iniciaram-se as buscas pela viatura que acabou por ser localizada a cerca de 50 metros a jusante do local onde tinha caído.

Os bombeiros recorreram a material pneumático para conseguir colocar a viatura a flutuar, tendo posteriormente sido puxado para a margem com recurso a guinchos. Perante a dificuldade nos acessos, com pedras de grandes dimensões, foi necessário recorrer a uma retroescavadora da Câmara Municipal que, segundo o relato dos bombeiros, “deu uma enorme ajuda na retirada do veículo”.

- Publicidade -

Resgate da viatura obrigou a uma operação aparatosa. Foto: Bombeiros VN Barquinha

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).