- Publicidade -

VN Barquinha | Autarquia firma protocolos de apoio com três associações concelhias

O executivo camarário de Vila Nova da Barquinha aprovou por unanimidade em reunião de Câmara três propostas de protocolos a celebrar com entidades do concelho, nomeadamente a Associação de Pais da Escola Ciência Viva, a Associação CIEC e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários. Colaborações e parcerias que já vêm do antecedente e que ascendem aos 120 mil euros de apoio por parte do Município.

- Publicidade -

- Publicidade -

A primeira proposta a ser votada diz respeito ao protocolo entre o Município de Vila Nova da Barquinha e a Associação de Pais da Escola Ciência Viva. Um protocolo de colaboração firmado anualmente e que é “muito bem-vindo porque é uma Associação muito dinâmica e muito importante na promoção da qualidade do ensino na Escola Ciência Viva”, conforme admitiu a vereadora com o pelouro da Educação da autarquia barquinhense, Marina Honório, em declarações ao mediotejo.net

A vereadora elucida que este protocolo incide na “dinamização das atividades na escola de primeiro ciclo (Escola Ciência Viva) pela Associação de Pais, bem como a dinamização da componente de apoio à família (CAF)”. Esta associação presta ainda apoio à vigilância na hora de almoço com “os funcionários da Associação de Pais a prestarem apoio, ainda por cima agora com as questões das medidas no âmbito do combate à Covid na Escola Ciência Viva tiveram que ser feitos dois refeitórios”, diz Marina Honório.

- Publicidade -

A responsável lembra que mesmo com o encerramento das escolas e o ensino à distância, a associação continua a dinamizar atividades, via online, que são “difundidas na página da associação para todos os pais puderem fazer com os seus filhos em casa”.

Nesta componente, o Município, através do protocolo proposto, apoia estas atividades para os alunos do 1.º ciclo com um montante a rondar os quatro mil euros, aos quais se juntam outros valores (como o afeto ao subsídio de refeições a alunos) e que este ano “tiveram um aumento face ao ano anterior, porque são necessários mais meios humanos, equipamentos e medidas no âmbito do Covid”.

Áudio | Marina Honório, vereadora da Câmara Municipal de VN Barquinha, em declarações ao mediotejo.net:

A segunda proposta de protocolo aprovada em reunião de Câmara é a celebrar com o Centro Integrado de Educação em Ciências / Associação CIEC. Um protocolo de parceria também aprovado por unanimidade (com ausência da vereadora Marina Honório na votação), que visa “a dinamização de atividades no âmbito do 1.º ciclo e nos Jardins de Infância, ou seja, o primeiro contacto das crianças mais pequenas – do pré-escolar – com a temática das ciências, quer através da Hora do Conto quer com atividades feitas nos Jardins de infância feitas pelos monitores da associação”, conforme explica a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha.

Reunião de Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha por videoconferência, 10 de fevereiro de 2021. Imagem: DR

“No 1.º ciclo, uma vez que o CIEC faz parte da Escola Ciência Viva, temos o apoio no laboratório, ou seja, todas as crianças do 1.º ciclo vão ao laboratório fazer experiências em que são auxiliadas pelos monitores do CIEC, sempre em coordenação com o professor titular e a nível do programa e das aprendizagens”, sublinha, referindo a existência de outras ações como a “coordenação e a prática de atividades de enriquecimento curricular quer na Escola Ciência Viva quer na Escola de Praia de Ribatejo”, bem como a dinamização por parte do CIEC do ATL, ou seja, “as atividades de tempo livre nas interrupções letivas destinadas a todos os alunos inscritos no pré-escolar no concelho de Vila Nova da Barquinha”.

Geralmente, são celebrados dois protocolos por ano com esta Associação, sendo que o aprovado agora vigora até junho, sendo celebrado outro em setembro. Um investimento municipal que ronda os 60 mil euros anuais e que a vereadora Marina Honório admite que tem “dado frutos, o que é uma mais valia para a comunidade”.

O executivo camarário deliberou ainda favoravelmente a proposta de celebração de protocolo entre o Município e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha, perante o término do protocolo celebrado em 2020 com a respetiva associação em dezembro passado.

Aqui, trata-se de apoiar a vertente operativa, decorrente dos custos de funcionamento da Equipa de Intervenção Permanente (EIP) e “adaptado às realidades que vivemos”, explana Marina Honório.

“A Associação Humanitária tem tido um papel importantíssimo no domínio do auxílio e da prestação de apoio ao Município e à comunidade, no âmbito da Covid e não só. Acresceu bastante a sua área de intervenção e de atuação na comunidade, devido à pandemia.

Este protocolo visa refletir a questão do apoio monetário no âmbito das equipas e intervenção (EIP). Também um apoio às atividades culturais da Associação Humanitária, nomeadamente à banda de música, e tudo o que diz respeito à obrigatoriedade de seguros e acidentes pessoais que estão descritas no protocolo”, elucida, referindo-se a um valor total envolvido na ordem dos 60 mil euros.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).