- Publicidade -
Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

VN Barquinha | Assembleia aprova declaração de Interesse Municipal para mais duas empresas

Uma nova empresa de capitais britânicos que se pretende instalar em Vila Nova da Barquinha e a já instalada Vivid Foods, que quer expandir o negócio no concelho, receberam a declaração de Interesse Municipal.

- Publicidade -

Já vem sendo hábito nas sessões da Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha a presença de propostas de deliberação para classificar novos projetos como de interesse municipal. Com esta classificação, as empresas têm direito a apoios de natureza fiscal, nomeadamente, isenção de IMI, Derrama ou do Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis.

Na sessão extraordinária de 26 de novembro, a Assembleia barquinhense aprovou por unanimidade atribuir essa classificação a mais duas empresas, uma delas a Parágrafo Exclusivo, Lda, um negócio na área dos vegetais desidratados em pó que conta com capitais britânicos e que tem já o compromisso assumido de se instalar no concelho.

- Publicidade -

A segunda empresa, já instalada e a dar frutos, foi a Vivid Food, Lda. Também da área alimentar, este negócio já a laborar no Centro de Negócios conta atualmente com 117 trabalhadores e pretende em breve expandir-se, com a aquisição de mais um lote no Centro de Negócios.

Com um volume de negócios a rondar os 10 milhões de euros em 2020, esta empresa perspetiva aumentar esse valor para os 15 milhões neste ano de 2021, conforme referiu o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

Recorde-se que segundo o Regulamento Municipal de Incentivo à Fixação de Empresas, “Barquinha Mais Investimento”, “são beneficiários potenciais dos apoios a conceder as entidades empresariais de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica que se proponham implementar projetos de desenvolvimento com tradução na criação líquida de emprego no concelho de Vila Nova da Barquinha e cujo interesse municipal seja formalmente reconhecido pelo Município.” Para ter acesso aos benefícios fiscais, as empresas têm, nomeadamente, de criar no mínimo 10 postos de trabalho.

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome