- Publicidade -

VN Barquinha | Agrupamento de Escolas apresenta projeto “Alunos Felizes: Mente Sã num Corpo São” (c/ÁUDIO)

O Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha apresentou ao público o projeto “Alunos Felizes: Mente Sã num Corpo Sã”, uma iniciativa que tem como propósito avaliar o estado nutricional dos alunos do agrupamento, com foco na promoção da alimentação saudável. O projeto surge no âmbito do Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário e foi candidatado ao Programa Nacional de Promoção de Sucesso Escolar, no âmbito do qual o agrupamento se viu contemplado com uma técnica de nutrição.

- Publicidade -

“Alunos Felizes: Mente Sã num Corpo São” é o nome do projeto do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha que pretende fomentar nos alunos hábitos alimentares saudáveis que lhes permitam viver felizes e sãos. A iniciativa foi apresentada à comunidade por videoconferência, numa sessão moderada pela adjunta do diretor do Agrupamento de Escolas, Ana Santos, que sublinhou a importância de “uma mente sã num corpo são” para “otimizar o sucesso educativo dos alunos”.

A responsável elucidou que mesmo em tempos de pandemia o agrupamento tem trabalhado no sentido de “ir ao encontro do perfil do aluno do século XXI e fomentar tudo aquilo que os alunos necessitam para se sentirem felizes e com maiores capacidades, não só académicas mas também emotivas, de forma a serem cidadãos em pleno”.

- Publicidade -

É nessa lógica que o Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha coloca em prática este novo projeto, no âmbito do qual, através de uma candidatura apresentada em agosto passado ao Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar (da Direção Geral da Educação), foi contemplado com uma técnica de nutrição.

À nutricionista Marisa Geraldes juntam-se outros elementos da equipa PES (Promoção e Educação para a Saúde) do agrupamento, como o professor de educação física Luís Garcia e a psicóloga Teresa Pisco, além da colaboração da UCC Almourol e técnicos cedidos pelo Município no âmbito da equipa PEDIME.

A equipa do projeto é constituída pela coordenadora Antónia Oliveira, pela técnica de nutrição Marisa Geraldes, pela psicóloga Teresa Pisco, pelo professor de Educação Física Luís Garcia e pela adjunta do diretor do agrupamento, Ana Santos, além de contar ainda com a parceria de entidades externas como a UCC Almourol. Imagem: AEVNB

Destinado aos dois exaciclos do agrupamento, na teoria, o projeto tem como principal objetivo “avaliar o estado nutricional dos alunos do agrupamento de escolas”. Isto é, melhorar o estado de saúde global dos alunos promovendo estilos de vida saudáveis, promover a saúde dos alunos em matéria de alimentação saudável, atividade física e saúde mental e também inverter a tendência crescente de perfis de doença associadas a uma deficiente nutrição.

Na prática, o agrupamento dispõe de uma sala EMA – Equipa Multidisciplinar de Apoio, composta por equipamentos de pesagem, tapete de exercícios e bicicleta estática, onde será feito o acompanhamento das situações mais preocupantes.

Num vídeo de apresentação do projeto, a nutricionista Marisa Geraldes explana que numa primeira fase da iniciativa “irão ser distribuídos aos alunos os consentimentos informados, livres e esclarecidos. Após a recolha dos mesmos, realizar-se-á o recrutamento turma a turma no período da aula de educação física”.

“Na avaliação antropométrica, serão realizadas as medições do peso, percentagem da gordura corporal, altura, e do perímetro abdominal”, acrescenta, sublinhando que “caso sejam detetadas situações preocupantes, as mesmas devem ser denunciadas aos encarregados de educação que autorizarão, caso pretendam, um acompanhamento nutricional e físico individualizado por parte da nutricionista e professor de educação do agrupamento envolvidos no projeto”.

A técnica de nutrição defende ainda a importância que a escola desempenha nos hábitos escolares dos alunos, uma vez que “os hábitos alimentares aprendem-se muito nos primeiros anos de vida e é na escola que grande parte dos alunos passam o seu tempo”.

Também a psicóloga do agrupamento, Teresa Pisco, destacou a “mais valia” que é juntar a valência da nutrição à da psicologia. “É muito importante porque muitos alunos não é só por estarem com excesso de peso, muitas vezes não é isso, é a autoimagem, é todo um conjunto de regras que podem aprender e sentirem-se melhor consigo próprios”, disse.

Em “fase de embrião”, como caracteriza Antónia Oliveira, a coordenadora do PES no Agrupamento de Escolas de VN Barquinha e coordenadora do projeto, têm já sido realizadas visitas ao refeitório por parte dos técnicos no sentido de perceber quais os hábitos dos alunos. “Constatamos que as crianças não comem sopa”, admitiu já a responsável.

No entanto, está já “a mexer dentro da escola esta consciência sobre a nutrição”, defende o presidente do Conselho Geral, Henrique Alexandre, que admite já ter “reflexos das minhas turmas relativamente a isto”.

Da mesma maneira pensa o diretor do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha, Paulo Tavares, que considera que o projeto “está a correr maravilhosamente”, enaltecendo o Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar por permitir o desenrolar da iniciativa.

Também presente na sessão de apresentação do “Alunos Felizes: Mente Sã num Corpo São” esteve o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, que admitiu o sentido de “continuarmos a apostar em formação, em capacitação” para proporcionar qualidade de vida e de alimentação aos “cidadãos do futuro”.

Quem também quis deixar uma palavra de apreço ao projeto foi José Carlos Sousa, diretor de serviços da Direção Geral da Educação, que relevou as questões do bem estar “cada vez mais em cima da mesa”, no âmbito das quais está a ser desenvolvido trabalho da DGE.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).