Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

VN Barquinha | 185.º aniversário do concelho assinalado com dia repleto de atividades

O dia 6 de novembro marca a data em que Vila Nova da Barquinha foi elevada a concelho. Para comemorar os 185 anos da data festiva, o Município vai assinalar o dia com um conjunto de iniciativas, entre as quais uma homenagem ao barquinhense António Luís Roldão e diversas atividades culturais.

- Publicidade -

Há 185 anos, no dia 6 de novembro de 1836, a rainha D. Maria II assinava um decreto que criava o concelho de Vila Nova da Barquinha. Composto pelos extintos concelhos de Atalaia, Paio de Pele e Tancos, a Barquinha foi elevada a Vila três anos mais tarde, em 1939. O concelho veio ainda a ser suprimido em novembro de 1895 e anexado ao da Golegã, sendo restaurado a 13 de janeiro de 1898.

Como manda a tradição, dia 6 de novembro o Município vai assinalar este marco com um programa de atividades – este ano presenciais, após um ano de comemorações via online devido à pandemia – que vai ter início pelas 09h00, na Praça da República, com o momento do hastear da bandeira.

- Publicidade -

Logo após este momento protocolar, o programa comemorativo arranca pelas 09h30 no arquivo municipal, com uma cerimónia de homenagem a António Luís Roldão. Barquinhense e acérrimo investigador da história local, considerado “uma das personalidades mais notáveis do panorama cultural do concelho” (conforme descreve Pérsio Basso na obra “Barquinha | Crónicas Históricas II”), vai ser homenageado com a atribuição do seu nome ao arquivo municipal barquinhense.

O dia prossegue com a chegada da hora de almoço, com o arranque da mostra gastronómica “À mesa com azeite”, pelas 12h00, nos nove restaurantes aderentes a esta iniciativa onde barquinhenses e visitantes vão poder degustar (até 5 de dezembro) diversos pratos onde o azeite é o elemento principal.

De barriga cheia, à tarde é tempo de recostar na cadeira e apreciar um bom espetáculo na Praça da República, pelas 15h00, com a atuação de dança moderna e urbana por parte da ETRIX/ADMU do Clube de Instrução e Recreio (CIR) ex-Tuna da Moita do Norte.

Com o lugar já aquecido, pelas 17h00 é tempo de subir a palco a banda de música dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha, para uma atuação musical que promete fazer bater o pé e soltar aplausos.

17h30 é sinónimo de hora do lanche. Neste caso, um lanche ajantarado no restaurante Almourol. Sob o mote “5 conversas / 5 vinhos” vai ser possível apreciar um novo prato que vai ser lançado precisamente neste dia de aniversário do concelho: fataça estufada. Se quer garantir o seu lugar, o melhor é fazer reserva pelo 249 720 100.

Seguimos até à Igreja Matriz de Vila Nova da Barquinha, onde pelas 18h00 vai atuar o Grupo Coral de Tancos, numa iniciativa inserida na programação cultural em rede VOLver (à semelhança das restantes atuações culturais deste dia).

Num dia repleto de atividades, falta ainda dar um saltinho à freguesia de Praia do Ribatejo para assistir à inauguração da exposição “A primeira guerra mundial: a história por contar”. Uma mostra que vai ter lugar no Espaço Memória de Payo de Pelle.

Cartaz: CM VNB

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome