VN Barquinha | 184.º aniversário do concelho com transmissão online

O Município de Vila Nova da Barquinha assinala no dia 6 de novembro o 184.º aniversário da sua elevação a concelho. Este ano, tendo em conta o contexto de pandemia, os eventos vão ser transmitidos em direto na página de Facebook do município.

PUB

Há 184 anos, no dia 6 de novembro de 1836, a rainha D. Maria II assinava um decreto que criava o concelho de Vila Nova da Barquinha. Composto pelos extintos concelhos de Atalaia, Paio de Pede e Tancos, Barquinha foi elevada a Vila três anos mais tarde, em 1939. O concelho veio ainda a ser suprimido em novembro de 1895 e anexado ao da Golegã, sendo restaurado a 13 de janeiro de 1898.

Na anual comemoração da data de elevação a concelho de Vila Nova da Barquinha, o Município criou um programa de atividades que este ano está sujeito às condicionantes derivadas do contexto que vivemos, em consequência da pandemia de covid-19. Nesse sentido, o programa de atividades delineado para este ano vai ter transmissão online na página de Facebook do Município, de forma a que os barquinhenses possam acompanhar as celebrações na segurança de suas casas.

PUB

O programa arranca pelas 16h30 com a apresentação do livro “Crónicas Históricas II”, de António Luís Roldão, no auditório do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha. Neste segundo volume das “Crónicas Históricas” (cuja primeira obra foi editada pela Câmara Municipal em 2012), o poeta, músico, jornalista, associativista, autarca e investigador barquinhense deixa para as gerações futuras o resultado de uma “imensa dedicação à investigação da história local de Vila Nova da Barquinha”.

“Um trabalho ímpar, publicado ao longo dos últimos anos no jornal Novo Almourol“, conforme refere a autarquia em comunicado.

Mais tarde, pelas 17h00, decorre a inauguração da exposição “As possibilidades de uma paisagem”, de Catarina Leitão, na Galeria do Parque. Nesta exposição de várias possibilidades de paisagem, a artista torna artificial aquilo que é natural, uma vez que os seus desenhos são “falsas imagens científicas de montanhas inexistentes”.

Esta é uma mostra comissariada por João Pinharanda, no âmbito da parceria da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha com a Fundação EDP, para a programação artística do Parque de Escultura Contemporânea Almourol. Uma exposição que vai estar patente ao público, com entrada gratuita, até 30 de janeiro de 2021, mediante o cumprimento das normas de prevenção à covid-19 emanadas pelas autoridades de saúde.

As comemorações da elevação de Vila Nova da Barquinha a concelho encerram com um concerto em homenagem ao centenário de Amália Rodrigues, pelas 21h00, no auditório do Centro Cultural. Um espetáculo multimédia com os principais fados que imortalizaram a voz de Amália, bem como uma narração histórica, que conta a história de vida da fadista, com projeção simultânea de cerca de 200 fotografias inéditas. Com performance do grupo Vox Angelis (Pedro Miguel Nunes na voz, Artur Caldeira na guitarra portuguesa e clássica e Daniel Paredes na guitarra clássica e baixo), este é um evento sem acesso ao público mas que poderá ser acompanhado através da página de Facebook do Município.

O concerto incluirá temas como “Com que voz”, “Que Estranha Forma de Vida”, “Gaivota”, “Cuidei que tinha morrido”, “Lágrima”, “Grito” e “Fado Amália”, alternando a parte cantada e os temas instrumentais de Armandinho e de Raul Nery com a narração e projeção.

DR: CMVNB

PUB
Ana Rita Cristóvão
Quando era pequena, passava os dias no campo a fazer de conta que apresentava o telejornal. Rumou à capital para se formar em Jornalismo e foi aí que se apaixonou pela rádio. Gosta de abraços e passa horas a ouvir as histórias dos mais antigos. É fã de chocolate, caminhadas sem destino e praias fluviais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).