Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Julho 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei: Uma equipa multidisciplinar que presta apoio à população

Em Vila de Rei, há um espaço ao dispor da população onde qualquer pessoa se pode dirigir e encontrar respostas para as questões e dúvidas que tenha ao nível do emprego, formação, educação, apoio à família, associativismo, desenvolvimento e inovação.

- Publicidade -

Ana Cadete, Sandra Silva, Ana Margarida Martins e Rita Silva são as técnicas que compõem a equipa jovem, multidisciplinar e motivada para prestar todo o apoio à população através do projeto de desenvolvimento social CLDS 3G no concelho de Vila de Rei.

O projeto de apoio à população está no terreno desde o passado dia 2 de novembro e vai prolongar-se durante os próximos 36 meses, até outubro de 2018, na área territorial do concelho de Vila de Rei.

- Publicidade -

Mas, afinal, o que é o CLDS 3G e para que serve? É um Contrato Local de Desenvolvimento Social, financiado por verbas do Fundo Social Europeu, que tem como finalidade ajudar os cidadãos, seja ao nível da formação, qualificação e emprego, seja nas questões familiares e de apoio à educação, seja ainda no apoio às associações e instituições concelhias nas áreas que mais precisarem.

“Há um trabalho muito grande de proximidade com a população que desenvolvemos e que consideramos que é muito importante, tentamos perceber quais os interesses das pessoas e desenvolvemos as nossas atividades de acordo com esses interesses e necessidades, desde ações de formação, em que falamos com o IEFP ou com outras entidades habilitadas, sempre nas áreas em que as pessoas necessitam e do seu interesse porque só assim é que temos público”, refere Ana Cadete, coordenadora do projeto CLDS 3G em Vila de Rei.

Com um público-alvo muito abrangente, que vai desde os mais jovens até aos idosos, são várias as áreas de intervenção da equipa do CLDS 3G onde o princípio básico é “trabalhar para a comunidade”.

Um dos eixos de intervenção é o do Emprego, Qualificação e Formação que conta com as parcerias do Gabinete de Inserção Profissional de Vila de Rei e do Gabinete de Dinamização da Atividade Económica, em que um serve para apoiar os desempregados e o outro para prestar apoios aos empresários ou a qualquer pessoa que queira avançar com o seu próprio negócio. É neste eixo de intervenção que o CLDS 3G também presta apoio às entidades empregadoras: “fazemos visitas aos empregadores para saber quais são as suas necessidades reais de formação para os seus trabalhadores no âmbito das horas de formação que são obrigatórias por lei e tentamos agendar essas formações”, refere Ana Cadete.

Sessões de psicoterapia gratuitas

Por outro lado, uma das grandes mais valias para a população do

Ana Cadete, coordenadora do CLDS 3G em Vila de Rei
Ana Cadete, coordenadora do CLDS 3G em Vila de Rei

concelho de Vila de Rei com o projeto CLDS 3G prende-se com o facto desta equipa dispor de uma psicóloga (Sandra Silva) que, para além de fazer orientação vocacional na escola, e um vasto conjunto de atividades de onde se destaca o Ginásio do Cérebro que consiste na estimulação cognitiva como modo de prevenção da demência junto dos idosos que se encontram nas instituições do concelho, ainda dá sessões de psicoterapia gratuitas a qualquer pessoa que não tenha rendimentos para ir a um psicólogo. De igual forma, a psicóloga do projeto CLDS 3G “tem também sessões de aconselhamento escolar, que não entra dentro da orientação vocacional que é mais para os alunos do 9º ano, portanto, todos os outros alunos que tenham alguma questão a nível escolar podem vir aqui e explicar o que se passa”, salienta Ana Cadete.

Apoio às associações e instituições concelhias

Outra das áreas de intervenção do CLDS 3G prende-se com o apoio prestado ao movimento associativo do concelho e às instituições. “Temos de capacitar as pessoas para o associativismo, capacitar as instituições para a inovação, para o desenvolvimento, para a criação de novos postos de trabalho”, salienta Ana Cadete.

Para o efeito, o CLDS 3G tem um gabinete de apoio ao movimento associativo Vilarregense “que dá este apoio às associações em tudo aquilo que elas necessitam, desde ações de sensibilização que necessitem na área da fiscalidade, e qualquer questão que necessitem, nós ajudamos a desenvolver as ações das associações todas”, salienta a técnica

Por outro lado, o Gabinete da Instituição é a novidade desta edição do CLDS que vai dar apoio às instituições, como por exemplo, “vamos dar formação às funcionárias, na área das Boas práticas, e vamos tentar dar apoio a alguma candidatura que as instituições possam fazer que necessitem para ampliar ou para personalizar os seus serviços”, refere Ana Cadete.

Em termos de projetos a desenvolver futuramente, Ana Cadete salienta a intenção de criar “uma rota entre concelhos que faça divulgar os nossos produtos locais, já temos uma rota aqui implementada que são os Quintais do Pinhal, mas vamos tentar ver por onde podemos ir para não sobrepor a este conceito já existente, vamos trabalhar na promoção dos nossos produtos locais e das nossas empresas”.

Num concelho onde, para Ana Cadete, a grande necessidade é o aumento e desenvolvimento do tecido empresarial, o CLDS 3G tem como grandes benefícios “ter ao serviço da população uma equipa multidisciplinar, composta por uma assistente social, uma psicóloga, uma técnica na área da economia e outra da área da gestão de empresas, que está aqui para resolver qualquer necessidade que tenham”.

No concelho de Vila de Rei, o CLDS não é novo, aliás, já é bem conhecido da população que usufruiu de ações de formação e informação, em 2014 e no início de 2015, através da versão anterior do projeto: o CLDS +. “Estivemos em funcionamento cerca de 15 meses e eram para ter sido 24 meses, no entanto, nesses 15 meses conseguimos atingir os objetivos todos que estavam traçados para os 24 meses e a recetividade das pessoas foi excecional e foi isso que nos ajudou a cumprir os objetivos todos e o que nos ajudou a instalarmo-nos aqui na vila porque se não tivesse havido essa recetividade da população não teríamos conseguido”, refere a coordenadora Ana Cadete.

Para Ricardo Aires, presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, “é uma mais valia para o município e para a comunidade Vilarregense o regresso deste projeto, que funciona como um verdadeiro serviço de apoio à população”.

O CLDS 3G funciona nas instalações do antigo quartel da GNR, em Vila de Rei.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here