- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Vila de Rei | Tarifário da água reconhecido pela APFN pelo segundo ano consecutivo

O tarifário de abastecimento de água do município de Vila de Rei encontra-se em destaque, pelo segundo ano consecutivo, no estudo comparativo dos tarifários de abastecimento de água em Portugal, realizado pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN). Vila de Rei continua a ocupar o primeiro lugar tanto ao nível do distrito de Castelo Branco, como entre os municípios da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

- Publicidade -

A nível nacional, o município passou do 21º lugar para o 16º, verificando-se assim uma subida de 5 posições, entrando assim no top 20 dos municípios onde existe maior equidade geral. Se considerarmos apenas Portugal Continental, então Vila de Rei fica em 9º lugar.

Ao nível da equidade familiar, isto é, a variação do preço total em função da dimensão das famílias, Vila de Rei ocupa o 8º lugar a nível nacional (6º lugar a nível de Portugal Continental). No Distrito de Castelo Branco, apenas Vila de Rei, Fundão e Penamacor apresentam um tarifário familiar.

- Publicidade -

Para Ricardo Aires, presidente CM Vila de Rei, “a definição do preço da água não pode ser visto apenas como um instrumento economicista, mas também como um instrumento de política social, definido um preço justo a pagar e auxiliando as famílias mais numerosas, traduzindo-se assim num investimento nas pessoas”, pode ler-se na nota de imprensa da autarquia.

Este estudo da APFN tem como objetivos conhecer o impacto da dimensão familiar e do local de residência no preço pago pela água, assim como avaliar a eficácia dos tarifários familiares na equidade do acesso à água pelas famílias à medida que vão tendo filhos.

- Publicidade -

O estudo pode ser consultado no site da APFN, em www.apfn.com.pt/estudoagua.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome