Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Maio 11, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei | Quinzena do Teatro solidário inicia este sábado no concelho

A décima segunda edição da iniciativa da Quinzena do Teatro solidário regressa ao concelho de Vila de Rei no próximo sábado, dia 19. Desde o ano passado que há descentralização desta iniciativa, alargando-se a outras freguesias vilarregenses.

- Publicidade -

Este sábado, o espetáculo de estreia – “Tanixuxedos” – terá lugar na Casa do povo de S. João do Peso, pelas 21h00.

A peça vai ser dinamizada pelo Grupo “VicenTeatro”, de Lisboa. “Tanixudedos” é o nome da encenação que retrata a chegada dos portugueses ao Japão, no ano de 1543, e o fascínio dos habitantes locais perante aqueles que “voavam por cima das águas e vinham do cabo do mundo”, informa a autarquia em nota de imprensa.

- Publicidade -

Segundo Ricardo Aires, presidente da CM Vila de Rei, em declarações ao mediotejo.net, esta iniciativa, alargada a mais duas fregueias, São João do Peso e Fundada, pretende “levar a cultura a esses locais, porque por vezes as pessoas não têm hábitos nesse sentido, e muitas vezes não querem deslocar-se para usufruir deste tipo de ações”.

A Quinzena do Teatro continua com mais dois momentos, sendo a 26 de novembro, com “O Segredo do Gato”, pelo “Teatro Casa da Máquina – Produção”, no Salão do Clube da Fundada, e no dia 3 de dezembro com “Meu marido que Deus haja”, do Teatro Olimpo, no Auditório Municipal de Vila de Rei.

Nesta nova edição da Quinzena do Teatro, o público é novamente convidado a doar um género alimentício para apoiar as famílias mais carenciadas do concelho, cedendo um produto que será distribuído depois pela Loja Social do município.

 

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome