Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei | Quinzena de Teatro solidário está de volta às freguesias

A décima quinta edição da Quinzena do Teatro Solidário de Vila de Rei inicia a ronda pelas freguesias do concelho este sábado, dia 16 de novembro, prometendo animar os serões dos vilarregenses. O périplo começa na Casa do Povo de São João do Peso, este sábado a partir das 21h00, com a peça “A Vida é curta demais para passar lençóis a ferro”. A cada iniciativa o público é convidado a doar um género alimentício que irá compor os cabazes para as famílias carenciadas do concelho.

- Publicidade -

Na primeira noite de teatro, a atriz Sofia Bernardo assumirá o protagonismo, levando a cabo um monólogo cómico, que tem como premissa ‘A Vida é curta demais para passar lençóis a ferro’.

Maria é uma empregada doméstica que se depara com um pequeno contratempo. Na sequência dessa circunstância, ela procura transportar os espetadores para o seu mundo interior, que pode ser o reflexo de tantas mulheres, à medida que são feitas divertidas reflexões sobre a sociedade, as diferenças sociais e, sobretudo, sobre a forma como vemos a vida”, lê-se na sinopse citada em nota de imprensa.

- Publicidade -

Na segunda volta, a 23 de novembro, será a vez do Salão do Clube da Fundada acolher a peça da A.Com.Te.Ser – Companhia Teatral da Sertã, levando a palco a ‘Três em Lua de Mel’.

A última noite, a 30 de novembro, é dedicada ao Stand Up Comedy. O Auditório Municipal de Vila de Rei contará com a presença da dupla de comediantes ‘Caso Contrário’, vindos de Coimbra.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome