- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Vila de Rei quer investir 1,1 ME na expansão da Zona Industrial do Souto

O projeto de execução da 2ª fase de expansão da Zona Industrial do Souto, incluindo a criação de um Centro de Instalação Empresarial (CIES) foi aprovada por unanimidade na última reunião de Câmara Municipal de Vila de Rei. O projeto de investimento é de 1,1 milhão de euros e aguarda-se apoio dos fundos comunitários.

- Publicidade -

Verificando-se a indisponibilidade de cedência de lotes para instalação de novas empresas na Zona Industrial do Souto, em Vila de Rei, face ao crescente número de pedidos, o executivo municipal aprovou por unanimidade a 2ª fase da expansão da Infraestrutura de Localização Empresarial, com a criação de três novos lotes bem como a criação de um Centro de Instalação Empresarial (CIES) que permita proporcionar a todas as empresas existentes todos os serviços de apoio de que necessitam, explicou o presidente da Câmara Ricardo Aires.

Adiantando que o projeto, no valor de um milhão e 100 mil euros, está concluído, o Município avança então com um candidatura a fundos comunitários, com uma comparticipação de 85% para essa expansão.

- Publicidade -

“Vai acrescentar mais 20% de área da Zona Industrial do Souto onde também vai nascer o CIES, para dar apoio às empresas que já estão neste momento a laborar naquela Zona Industrial e também àquelas que futuramente também vão laborar”, disse ao mediotejo.net Ricardo Aires.

Um projeto que o presidente classifica de “bom para o concelho de Vila de Rei e até para a região visto que a Zona Industrial do Souto é uma das melhores da região, com todas as infraestruturas. Hoje temos de dar todos os meios aos nossos empresários para decidirem onde se devem instalar. Vila de Rei já tem boas condições e ficará com ótimas”, notou.

- Publicidade -

O presidente deu ainda conta de “várias intenções de empresas em instalar-se no concelho, principalmente ma Zona Industrial do Souto e brevemente vai haver novas empresas. A pandemia veio atrasar várias coisas, mas espero que a retoma económica, que já se está a sentir, aconteça o mais depressa possível”.

O Centro de Instalação Empresarial será instalado indo além dos processos de incubação de empresas, sendo que o principal objetivo passa por “servir as empresas instaladas. Que tenham várias valências, um recurso para o qual, por vezes, as empresas não têm capacidade financeira. Serviços administrativos mas também poderá ser em termos mecânicos… depende da indústria. Terá de se adaptar os serviços ao apoio a prestar”.

Reunião de Câmara Municipal de Vila de Rei. Créditos. mediotejo.net

A candidatura ao Portugal 2020 será lançado muito em breve, um apoio financeiro que Ricardo Aires espera ver aprovado. “Depois de aprovada a candidatura lançaremos o concurso público para nascer a obra”, avançou.

Se a mesma for rejeitada, o Município “não tem capacidade financeira” para levar este projeto de expansão adiante, admite o autarca. “Estamos a falar de mais de um milhão de euros para uma Câmara Municipal com um orçamento de nove milhões. Esperemos que seja aprovada”, concluiu.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome