Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei | Praia fluvial do Bostelim conquista Bandeira Azul pelo sexto ano consecutivo

A praia fluvial do Bostelim, em Vila de Rei, arrecadou pelo sexto ano consecutivo a Bandeira Azul, galardão que volta a atestar a sua qualidade balnear. No distrito de Castelo Branco, após cinco anos a assegurar a única Bandeira Azul daquele território, divide este ano o pódio com o Açude do Pinto, em Oleiros. A nível dos 13 municípios da CIM do Médio Tejo, o Bostelim junta-se de novo às praias da Aldeia do Mato e de Fontes (Abrantes), do Carvoeiro (Mação) e do Agroal (Ourém). A Praia Fluvial do Bostelim vai igualmente receber a bandeira ‘Praia Acessível’, que destaca as praias portuguesas que asseguram boas condições de acessibilidade a todas as pessoas, inclusive com dificuldades motoras ou incapacidade de locomoção.

- Publicidade -

Para a autarquia este continua a ser um reconhecimento importante para uma das cinco zonas balneares do concelho, muito afamadas e concorridas durante todo o ano mas particularmente nos dias quentes de verão. Paulo César Luís, vice-presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei e vereador com o pelouro do Turismo, refere em nota de imprensa que “é sempre um motivo de orgulho para Vila de Rei ver as suas praias distinguidas pela sua qualidade. A Bandeira Azul é um galardão de excelência e vem comprovar o elevado nível e padrão das zonas balneares vilarregenses”.

“Este reconhecimento assume ainda uma importância superior depois dos elevados estragos causados pela Tempestade Elsa, comprovando que o nosso trabalho na beneficiação da praia deu frutos e que esta está pronta para voltar a mostrar toda a sua qualidade e potencial”, realça o autarca.

- Publicidade -

Recorde-se que em 2020 a praia do Bostelim, tal como a do Penedo Furado, ficou interdita para trabalhos de reabilitação, pois a passagem da tempestade Elsa fez estragos notórios. No caso do Bostelim, devido ao forte caudal da ribeira, só foi possível intervir mais tarde. Ainda assim, conseguiu a autarquia devolver a 24 de agosto de 2020, a tempo da época balnear, aquele espaço idílico à comunidade e banhistas vindos de diversos pontos da região e do país.

Foto/arquivo: CMVR

As obras, de cerca de 170 mil euros num investimento direto da autarquia que aguardava ainda anúncio de apoio por parte do Governo, passaram por substituição total do fundo da ‘piscina’, que a força da água devido à intempérie arrancou e destruiu, além de arranjos nos exteriores das infraestruturas, estacionamento, espaços verdes, entre outros.

O restituir das boas condições desta praia fluvial renovaram a atribuição da Bandeira Azul, que tem em conta diferentes fatores, como a informação e educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental e de equipamentos ou a segurança e serviços.

A praia fluvial destaca-se também como “Praia Acessível, reconhecimento dado às praias que, assegurando boas condições de acessibilidade, viabilizam a sua utilização, com equidade, dignidade, segurança, conforto e a maior autonomia possível, a todas as pessoas, independentemente da sua idade, possíveis dificuldades de locomoção ou de outras incapacidades que condicionem a sua mobilidade.

O Bostelim é a mais recente praia fluvial do concelho, tendo sido adaptada para tal. Além de disponibilizar infraestruturas, caso do bar, wc e balneários, parque de merendas e espaço fluvial, mantém o Parque de campismo rural do Bostelim, com espaço para autocaravanas. Situa-se junto à fronteira das freguesias de Fundada e São João do Peso, e pode ver-se a ribeira do Bostelim, num estado de natureza puro a montante da zona balnear, de margens verdejantes.

Foto: mediotejo.net

Esta praia fluvial é um dos espaços de referência da região, muito procurado por turistas e famílias, que sempre aproveitavam a extensa e vigiada zona de banhos para refrescar em dias quentes de verão e passar tempo de qualidade. Este ano, por força da interdição para realização das obras de requalificação o espaço foi vedado aos visitantes.

Sítio apetecível e verdejante, inserido em zona florestal e serrana, dispõe de várias valências como bar de apoio, parque de campismo rural, balneários, parque para caravanas, parque de merendas e posto de primeiros socorros, além de zona desportiva.

A Ribeira do Bostelim nasce no concelho de Proença-a-Nova, prolongando-se o seu curso por mais de 20 quilómetros, serpenteando por férteis vales, passando sob antigas pontes e atravessando velhos caminhos até confluir com a Ribeira da Isna, já no concelho de Vila de Rei. Ao longo das suas margens sucedem-se os moinhos, levadas, açudes e muitos outros pormenores que podem interessar a um turista que aprecie a natureza.

É já perto do seu curso final, na freguesia da Fundada, junto ao parque de campismo rural que tem início a Rota do Bostelim, um percurso circular de cerca de 9 km, que acompanha a sua margem e que se prolonga depois ao longo da Ribeira da Isna até à centenária Ponte da Várzea Carreira, onde se inicia o troço de regresso ao ponto de partida.

Praia Fluvial do Bostelim Foto: mediotejo.net

Na primeira metade do percurso, praticamente plano, a proximidade da água, as sombras do arvoredo e os vários motivos que transportam o visitante a um passado recente, mas simultaneamente distante, sendo ali que podem preparar o corpo e o espírito para uma caminhada que se completa com a passagem numa eira já perto do final.

Encontra-se a Praia Fluvial do Bostelim cerca de 10 minutos depois de sair de Vila de Rei, em direção à Sertã sempre pela Estrada Nacional 2. Após passar Fundada e a localidade de Cabeça do Poço, deve seguir-se em descida ladeada por pinheiros em direção a São João do Peso. A entrada na praia faz-se antes da ponte sobre a ribeira, com entrada do lado esquerdo, vindo do lado de Cabeça do Poço.

A praia fluvial do Bostelim tem merecido a distinção de Bandeira Azul, durante seis anos consecutivos, tendo sido nos últimos cinco anos a única praia do distrito de Castelo Branco a conseguir manter este galardão. Tem merecido ainda a bandeira “Praia Acessível” pelas condições que reúne no sentido de dar comodidade às pessoas com mobilidade reduzida no acesso e usufruto da praia fluvial, infraestruturas e sua envolvente, e a qualidade da água tem sido distinguida pela Quercus como “Qualidade de Ouro”.

Este ano são 42 as praias fluviais a nível nacional a receberem a distinção pela ABAE.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome