Vila de Rei | O óasis do Bostelim renasceu dos danos da tempestade Elsa (c/fotos/video)

Foto: mediotejo.net

Cerca das 10h00 desta segunda-feira, dia 24 de agosto, já havia mais movimento do que o habitual, com trânsito na aldeia de Cabeça do Poço. Algo que, noutros anos, já seria de esperar durante o verão, uma vez que o vale da Ribeira do Bostelim ali encerra um dos tesouros fluviais do concelho de Vila de Rei, muito frequentado por caravanistas e famílias com crianças. A praia, muito maltratada pela passagem da tempestade Elsa em dezembro de 2019, reabriu depois de ser requalificada e beneficiada, num processo desafiante e contra o tempo. A tempo da época balnear e reunindo todas as condições para acolher os veraneantes até dia 15 de setembro, com bar de apoio aberto, nadador salvador e parque de apoio ao caravanismo, o Bostelim aguarda agora nova vistoria para garantir aquela que é, há cinco anos consecutivos, única Bandeira Azul do distrito de Castelo Branco.

PUB

O termómetro já rondava os 30 graus, e o sol, certeiro, encorajava as crianças a deitar na água fresca que corre da ribeira, a montante da praia fluvial. O fundo da piscina está liso, renovado após ter sido levado pelo forte caudal provocado pela intempérie a meados de dezembro, trazida pela tempestade Elsa.

Os últimos retoques iam continuando, acrescentando areia no parque de estacionamento que as águas galgaram e escavaram até junto do bar de apoio. Ficaram intactas, mas escavadas as paredes que ladeiam a “piscina” do Bostelim.

PUB

“A força da água escavou tudo. Chegava até ali acima, onde estão as baias, tal não era o caudal que a ribeira levava. Chegou a bater naquelas caleiras, do edifício de primeiros-socorros”, contou Paulo César Luís, vice-presidente da autarquia, lembrando os fatídicos estragos que advieram das intensas chuvadas no final do ano passado. A tempestade não foi meiga ali, nem na praia fluvial do Penedo Furado, que também se viu a braços com a reabilitação da envolvente e dos passadiços recentemente estreados.

A praia fluvial do Bostelim continua a encher, para atingir o nível desejado na “piscina”. Ainda assim, já permite ir a banhos, refrescar-se neste tempo quente e usufrui do espaço verde e ajardinado, num verdadeiro óasis inserido numa paisagem serrana a recuperar dos fogos dos últimos anos. Foto: mediotejo.net

O Bostelim continuou a ser o grande desafio, pois a praia do Penedo Furado conseguiu abrir a tempo da época balnear, no início de julho. No Bostelim, o forte caudal da ribeira impediu e atrasou a intervenção como estava delineada, ao que se veio juntar os constrangimentos da pandemia de covid-19 no país e no mundo.

PUB

Em entrevista ao mediotejo.net, Paulo César disse que a tempestade Elsa acabou por tornar mais evidentes os estragos na praia fluvial do Bostelim pelas suas características. “Pelo leito da ribeira e pelo enorme caudal que tinha, só foi possível fazer intervenção mais tarde. Foi um desafio, conseguimos tê-la pronta durante o período balnear, e o desafio é conseguir que encha na plenitude. Mas já é possível vir a banhos e desfrutar das extraordinárias características desta praia, que é Bandeira Azul e aguarda esta semana nova vistoria para se candidatar a mais uma bandeira referente a este ano”, referiu.

Vídeo: O mediotejo.net esteve na manhã de reabertura à conversa com o vice-presidente da Câmara de Vila de Rei, e vereador com o pelouro do Turismo, sobre os desafios que se colocaram à requalificação de uma das reputadas praias fluviais do concelho. Tempo ainda para balanço da época balnear tendo em conta o “novo normal” em tempos de pandemia de covid-19.

Vila de Rei | A praia fluvial do Bostelim reabriu esta segunda-feira a banhos, depois de ter ficado interdita para obras de requalificação devido aos muitos estragos provocados pela tempestade Elsa, em dezembro de 2019. Esta manhã eram já dezenas as pessoas que marcavam presença na praia, que se encontra a encher com o caudal existente na Ribeira do Bostelim.

Publicado por mediotejo.net em Segunda-feira, 24 de agosto de 2020

 

Este é um espaço muito procurado por famílias com crianças, por ser uma praia segura, com desnível que permite aceder a áreas com menor altura de água numa longa área, favorecendo brincadeiras e a introdução de apetrechos como bóias e colchões.

“Tem criado ao longo do tempo um público fiel, que assim que foi noticiado que abriria hoje, veio até ao concelho, e está razoavelmente bem composta”, aludiu.

Em virtude do contexto pandémico, apenas o parque de apoio a caravanas e autocaravanas está funcional, estando interdito o campismo naquele espaço como forma de prevenção e segurança, “garantindo que todas as normas da DGS são respeitadas, e que além de ser uma praia que convida a banhos, é uma praia segura para todos os seus utilizadores”.

PUB

O vice-presidente da autarquia fez ainda um balanço da época balnear no concelho, sendo que conta com os cinco paraísos fluviais vilarregenses para acolher os visitantes e banhistas que estão a aproveitar o Interior do país. As praias de Fernandaires, Pego das Cancelas, Penedo Furado, Zaboeira e, a partir desta segunda-feira, Bostelim, contam com vigilância e segurança apertadas, uma vez que a afluência tem sido superior àquilo que a autarquia esperava.

“A afluência tem sido muito superior àquilo que era esperado, tem ultrapassado em muitos dias aquilo que é a capacidade das praias fluviais do concelho de Vila de Rei, que implica termos que interditar o acesso, nomeadamente quanto a Fernandaires e Penedo Furado. Temos tido especial atenção, porque são aquelas que registam algumas vezes bandeira vermelha, atingindo a lotação máxima”, deu conta.

Foto: mediotejo.net

Ainda assim, o município diz trabalhar para “oferecer a quem está todas as condições de segurança, [garantindo] que as distâncias de segurança sejam cumpridas, e temos aumentado a vigilância quer pelos nadadores-salvadores, quer pelos assistentes de praia, para que tudo corra bem”, concluiu o vereador.

A praia fluvial do Bostelim é um dos espaços de referência da região, muito procurado por turistas e famílias, que sempre aproveitavam a extensa e vigiada zona de banhos para refrescar em dias quentes de verão e passar tempo de qualidade. Este ano, por força da interdição para realização das obras de requalificação o espaço foi vedado aos visitantes.

Sítio apetecível e verdejante, inserido em zona florestal e serrana, dispõe de várias valências como bar de apoio, parque de campismo rural, balneários, parque para caravanas, parque de merendas e posto de primeiros socorros, além de zona desportiva.

PUB

A Ribeira do Bostelim nasce no concelho de Proença-a-Nova, prolongando-se o seu curso por mais de 20 quilómetros, serpenteando por férteis vales, passando sob antigas pontes e atravessando velhos caminhos até confluir com a Ribeira da Isna, já no concelho de Vila de Rei. Ao longo das suas margens sucedem-se os moinhos, levadas, açudes e muitos outros pormenores que podem interessar a um turista que aprecie a natureza.

É já perto do seu curso final, na freguesia da Fundada, junto ao parque de campismo rural que tem início a Rota do Bostelim, um percurso circular de cerca de 9 km, que acompanha a sua margem e que se prolonga depois ao longo da Ribeira da Isna até à centenária Ponte da Várzea Carreira, onde se inicia o troço de regresso ao ponto de partida.

Foto: mediotejo.net

Na primeira metade do percurso, praticamente plano, a proximidade da água, as sombras do arvoredo e os vários motivos que transportam o visitante a um passado recente, mas simultaneamente distante, sendo ali que podem preparar o corpo e o espírito para uma caminhada que se completa com a passagem numa eira já perto do final.

Encontra-se a Praia Fluvial do Bostelim cerca de 10 minutos depois de sair de Vila de Rei, em direção à Sertã sempre pela Estrada Nacional 2. Após passar Fundada e a localidade de Cabeça do Poço, deve seguir-se em descida ladeada por pinheiros em direção a São João do Peso. A entrada na praia faz-se antes da ponte sobre a ribeira, com entrada do lado esquerdo, vindo do lado de Cabeça do Poço.

A praia fluvial do Bostelim tem merecido a distinção de Bandeira Azul, durante cinco anos consecutivos, sendo a única praia do distrito de Castelo Branco a conseguir manter este galardão. Tem merecido ainda a bandeira “Praia Acessível” pelas condições que reúne no sentido de dar comodidade às pessoas com mobilidade reduzida no acesso e usufruto da praia fluvial, infraestruturas e sua envolvente. A qualidade da água mereceu este ano a distinção “Qualidade de Ouro” pela Quercus.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here