- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Vila de Rei | Município vai ter geminação com Crosne (França) com enfoque no setor empresarial

Foi aprovada por unanimidade a proposta de adesão do Município de Vila de Rei à Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa, na reunião de Câmara de 18 de setembro, que prevê um acordo de geminação com o município francês de Crosne, nos arredores de Paris. Ricardo Aires, presidente da CM Vila de Rei, referiu que mais do que incentivar intercâmbio a nível cultural, de educação e desporto, serão criadas ligações no setor económico e empresarial, de modo a conquistar parceiros privados que queiram investir em território vilarregense.

- Publicidade -

Ricardo Aires deu conta de reunião recente com a Câmara de Comércio e Indústria, e lembrou as várias conversações ao longo dos anos, e ainda o protocolo de cooperação assinado com a CCILF em 2015, no sentido de promover a internacionalização das empresas sediadas no concelho de Vila de Rei e divulgar as potencialidades do Município, com vista a atrair investimento francês.

O Município  de  Vila  de  Rei  tem participado também em feiras internacionais, e iniciou em 2020 conversações para geminação com o Município de Crosne, nos arredores de Paris, no intuito de promover “troca de experiências na área da cultura,  educação,  desporto e empresarial”.

- Publicidade -

Ricardo Aires, autarca vilarregense, destacou que Crosne “está a 5 minutos do aeroporto de Orly-Paris e a 8 minutos de estação onde passou comboios de alta velocidade e o TGV”.

Crosne é considerada pelo edil uma boa opção de geminação, pela sua “ótima localização” por se querer ir além de relações culturais e desportivas, ambicionando-se relações económicas de sucesso.

“Assim que a geminação estiver oficializada e cimentada – a pandemia tem também atrasado o processo – poderá ser útil para os nossos parceiros privados. Daí termos escolhido Crosne, pelas vias de comunicação, por ser zona de muitos emigrantes e estamos a aderir à Câmara de Comércio e Indústria para conseguirmos atratividade de empresas”, referiu.

O objetivo passa por procurar não só a  instalação de empresas francesas em Vila de Rei e a instalação de empresas vilarregenses em França, mas também alcançar o apoio na exportação dos produtos/serviços.

“Ao aderir à CCILF, o Município de Vila de Rei obterá uma série de vantagens, nomeadamente o acesso a rede de contactos de empresários, dar a conhecer o concelho de Vila de Rei a todos os sócios da CCILF e ser informado das oportunidades de negócios existentes. Por outro lado, será possível igualmente participar em feiras de negócios em Portugal e em França, encontros pessoais com empresários, entre outras”, lê-se em informação da autarquia a que o mediotejo.net teve acesso.

Para aderir à Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa o município terá de pagar uma quota anual no valor de 680 euros, sendo a primeira válida até 31/12/2021.

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa (CCILF) é uma entidade fundada em 1887 e implantada em Lisboa e no Porto, tendo como principal objetivo incrementar o comércio bilateral luso-francês, apoiar as mais de 650 empresas sócias, proporcionar serviços a todas as empresas/entidades interessadas nos mercados envolvidos.

A CCILF faz parte de uma rede que reúne 124 Câmaras de Comércio Francesas presentes em 93 países, trabalhando diretamente 136 Câmaras de Comércio e Indústria em França, o que implica mais de 2 milhões de empresas.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome