Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Maio 14, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei | Município investe na Proteção Civil

O Presidente do Município de Vila de Rei, Ricardo Aires, aproveitou a última Assembleia Municipal, realizada no requalificado Salão dos Bombeiros Voluntários de Vila de Rei, no passado dia 11 de junho, para informar todos os presentes sobre os investimentos realizados em 2017 e 2018 no âmbito da Proteção Civil.

- Publicidade -

Ao longo do último ano, o Município vilarregense investiu perto de 200.000 euros nesta área, com 112.887,28 euros de apoio aos Bombeiros de Vila de Rei (entre o subsídio anual, apoio à Equipa de Intervenção Permanente, obras, aquisição de nova viatura, seguros e outras despesas pontuais), 42.563,48 euros para abertura de caminhos florestais e trabalhos de limpeza e silvicultura, 5.722,09 euros em trabalhos em Bocas de Incêndio (mão-de-obra), manutenção de viaturas e bens e serviços para o Plano Municipal de Emergência, e 35.667,20 euros de despesas com os incêndios que assolaram o concelho durante o mês de agosto (alugueres de máquinas, mão-de-obra, refeições, entre outros).

Para o ano de 2018, está a ser executado um orçamento na ordem dos 414.535,82 euros, que inclui 106.187,20 euros de restabelecimento florestal, perto de 41.500,00 de trabalhos de gestão de combustível (divididos em duas fases), mais de 152.000,00 euros para proteção de Recursos Hídricos (igualmente divididos em duas fases), apoio aos Bombeiros Voluntários de mais de 74.000,00 euros (entre subsídio anual, apoio à Equipa de Intervenção Permanente e seguros) e 40.070,00 euros para a equipa de Sapadores Florestais.

- Publicidade -

Foi ainda realizada uma candidatura para a Rede Primária, num total de 830ha, num valor total de 1.121.267,62 euros que aguarda aprovação.

Ricardo Aires adianta que “a proteção das pessoas e bens do concelho tem, obrigatoriamente, de ser uma prioridade do Município. Este investimento realizado tem como objetivo evitar catástrofes como a que aconteceu um agosto do ano passado, sendo que estamos a trabalhar afincadamente para que situações como essa não voltem a repetir-se.”

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome