Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei | Município inicia distribuição de bens alimentares a famílias carenciadas

O Município de Vila de Rei iniciou na quinta-feira a entrega de bens alimentares aos agregados familiares mais carenciados do concelho, no seguimento da candidatura aprovada pela FEAC – Fundo Europeu de Auxílio às Pessoas Mais Carenciadas. Em Vila de Rei são apoiados 9 agregados familiares, num total de 30 pessoas.

- Publicidade -

Os bens alimentares serão entregues com uma periodicidade mensal ao longo de dois anos, sendo constituídos por alimentos que asseguram 50% das necessidades nutricionais de cada beneficiário, atendendo à sua idade, informa a autarquia.

Os casos são assinalados após uma seleção feita pelos serviços da Câmara Municipal, sendo posteriormente aprovada pela Segurança Social, segundo pode ler-se na nota enviada à comunicação social.

- Publicidade -

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, Ricardo Aires, esta ajuda é “preciosa” para estas famílias, e sendo “fruto de uma candidatura do Município a Fundos Europeus, mostra o empenho e a dedicação do executivo em prestar os melhores cuidados aos munícipes, principalmente aqueles que mais precisam do nosso apoio”, afirma.

Esta ação, financiada pelo POAPMC – Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas, é coordenada pela Pinhal Maior, numa parceria que engloba a Câmara Municipal de Vila de Rei, Câmara Municipal de Oleiros, Santa Casa da Misericórdia da Sertã, Santa Casa da Misericórdia da Sobreira Formosa e Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova, e tem como objetivo apoiar, com géneros alimentares, as famílias mais carenciadas destes concelhos.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome